Poupança dos casais japoneses: finalidades e como economizam

Há casais que têm zero de poupança, mas a média é de 12 milhões de ienes. Homens e mulheres têm visões diferentes em relação a guardar dinheiro.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Casais japoneses economizam para poupança gorda, com vários objetivos (Pixabay)

Segundo o resultado de uma pesquisa realizada por uma companhia de seguros, a média de poupança dos casais japoneses foi de 12,33 milhões de ienes, no ano passado.

Publicidade

Somente 7% têm mais de 50 milhões de ienes guardados ou aplicados, enquanto 21% tem zero de economias, em todas as faixas etárias, de 20 a 70 anos.

15% dos casais conseguiram guardar de 1 até 3 milhões de ienes e a mesma proporção têm de 5 a 10 milhões de ienes na poupança.

Objetivos da poupança

Os objetivos parecem ser diferentes entre homens e mulheres. Eles pensam mais no lazer e viagens, enquanto elas se preocupam com o futuro, emergência e educação dos filhos.

A maioria faz poupança pensando no futuro (PxHere)

Em geral, verificando as intenções de cada um, o resultado das múltiplas respostas foi:

  • 62% pensando no futuro
  • 58% no caso de surgir uma emergência
  • 25% para a educação dos filhos
  • 18% para viagem com a família
  • 12% para o lazer
  • 12% para dar entrada na casa própria
  • 9% para aquisição do carro

O sonho da casa própria parece ser mais forte entre homens e mulheres na faixa dos 30 anos, com mais de 30% das intenções.

Onde fazem poupança

Os maridos se arriscam mais do que as esposas. Cerca de 30% deles respondeu que aplica em ações e outros investimentos, enquanto as esposas preferem a estabilidade da poupança no banco.

Em geral, a média é de 94% que aplica em conta poupança das instituições financeiras. Em todas as faixas etárias a escolha foi acima de 90%, demonstrando que optam pela segurança.

Poupam escondido

No Japão tem um termo que designa as economias feitas escondidas dos demais. Chama-se hesokuri (へそくり). As mulheres podem esconder os trocos que recebem e os maridos idem, assim como as crianças. Os locais para esconder são os mais diversos, desde o fundo das gavetas como na cesta do tricô.

A média, em relação ao ano anterior, caiu cerca de 100 mil ienes, ficando na casa dos 622 mil ienes.

As esposas conseguem “esconder” mais do que os maridos. A média delas foi de 741.228 enquanto a deles de 503.078 ienes.

Os objetivos também são diferentes entre os sexos. 81% das mulheres pensam no futuro enquanto seus maridos, 63%. Os esposos (52%) pensam em gastar com seus hobbies, enquanto somente 21% das esposas pensam nisso.

As mulheres (31%) pensam mais no futuro que seus maridos (16%).

Como economizam

A pesquisa indica que as esposas têm mais consciência de economia do que seus parceiros. Elas se preocupam mais do que eles – 86% x 77%.

Implementam a economia em vários aspectos:

  • 76% desligam a luz quando não está usando
  • 53% regulam a temperatura da geladeira
  • 52% evita sair para almoçar ou jantar fora
  • 42% usam cartões de pontos
  • 34% usam cupons de desconto
  • 32% economizam em despesas com alimentos
  • 23% levam marmita para o trabalho
  • 19% evitam de sair para beber
  • 14% mudaram a operadora do smartphone, entre outras atitudes
Fonte: Meiji Yasuda Seimei 
Fotos: PxHere e Pixabay 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Odor ofensivo em templo famoso causa mal estar e 4 são internados

Publicado em 2 de maio de 2018, em Sociedade

Os bombeiros foram chamados para atender mal estar dos visitantes no famoso Templo Nanzen, em Quioto.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Bombeiros e paramédicos atenderam as pessoas que tiveram mal estar em Quioto (Sankei)

Por volta das 11h25 desta quarta-feira (2) um funcionário do Templo Nanzen (Nanzenji) chamou o Corpo de Bombeiros por causa de um odor ofensivo vindo de uma edificação chamada hojo. O templo fica em Sakyo-ku, cidade de Quioto (província homônima) e estava cheio de visitantes.

Publicidade

Cerca de 20 pessoas se queixaram de dor de garganta e 4 foram levados para o pronto socorro. Dezenas de caminhões dos bombeiros e ambulâncias foram até o local. Considerado um dos tesouros nacionais, o local foi temporariamente interditado para visita.

De acordo com os bombeiros o cheiro ofensivo vinha das proximidades do toalete feminino, do lado norte, mas nenhuma substância química que poderia ser causa foi detectada.

Por alguns instantes os visitantes criaram um certo alvoroço e deixaram o local.

Visitantes foram direcionados para local seguro e foram ouvidos pela polícia (Sankei)

Fontes: Sankei, NHK e Mainichi
Fotos: Sankei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância