Total de 7 execuções de pena de morte em um único dia

O Ministério da Justiça foi informando aos poucos as execuções dos condenados à morte, relacionados à seita Aum Shinrikyo.

Ataque com gás sarin em 1995, no metrô em Tóquio, entre outros crimes, 7 dos 13 condenados à morte foram executados (ANN/internet)

Já foram anunciadas as execuções do fundador da seita Aum Verdade Suprema – Aum Shinrikyo em japonês, Chizuo Matsumoto, 64 anos, além de mais 3 de seus seguidores, participantes e executores de vários crimes.

Publicidade

No total são 13 condenados à pena de morte e 7 executados nesta sexta-feira (6).

Foram anunciados os nomes dos 3 últimos: Seiichi Endo, 58, Masami Tsuchiya, 53, e Tomomitsu Niimi, 54.

Endo foi condenado à morte em 2011 pela participação do gás sarin em Matsumoto e no metrô, além de ter sido o responsável pela produção de armas biológicas e drogas. Embora tenha declarado ruptura com o ex-guru no primeiro julgamento ficou claro que era discípulo do guru e devoto da seita.

Doutor em química, Tsuchiya foi acusado de estabelecer método para a produção do sarin, o qual foi usado para assassinato indiscriminado, por isso foi condenado.

Niimi foi condenado em 2010 por vários crimes, entre eles a participação no do gás sarin e do assassinato do advogado e sua família.

O assassinato indiscriminado do caso sarin no metrô em Tóquio, em 1995, deixou 13 mortos e mais de 6 mil pessoas feridas. É um episódio criminoso inesquecível, promovido pela seita religiosa do chamado Asahara Shoko.

Foi a primeira vez que o Ministério da Justiça executa as penas de morte do mesmo caso, em um único dia. Dos 13 foram 7, ainda há mais 6 no corredor da morte.

Fontes: NHK e ANN 
Fotos: ANN e internet

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Mais 3 da seita Aum Shinrikyo foram executados

Publicado em 6 de julho de 2018, em Sociedade

O Ministério da Justiça anunciou a execução da pena de morte de mais 3 elementos condenados.

Da esq. p/ dir. Inoue, Hayakawa e Nakagawa, todos executados nesta sexta-feira (ANN)

O Ministério da Justiça anunciou a execução de mais 2 condenados à pena de morte, nesta sexta-feira, além do fundador da seita Aum Shinrikyo, Chizuo Matsumoto.

Publicidade

Um deles, Yoshihiro Inoue, 48 anos, respondeu por 11 crimes, entre eles o do gás sarin no metrô em Tóquio, em 1995.

Em uma das audiências ele teria dito “tudo começou por acreditar no Aum Shinrikyo. O começo da culpa foi acreditar em Asahara. Toda a responsabilidade é minha”, disse chorando ao apresentar o pedido de perdão.

Ele recebeu a condenação em 2009 e estava cumprindo pena na Penitenciária de Tóquio, mas em março deste ano foi transferido para a de Osaka.

Outro executado foi o médico Kiyohide Hayakawa, o qual respondeu por 12 crimes, incluindo o do gás sarin, e foi condenado à morte. Entre esses, foi o executor dos assassinatos de uma pessoa em Shizuoka e da família de um advogado. Recebeu a condenação em 2009.

Em março deste ano foi transferido da Penitenciária de Tóquio para Fukuoka.

Outro executado foi Tomomasa Nakagawa, 55, o qual respondeu por 11 crimes, incluindo do gás sarin em Matsumoto e no metrô, assassinato da família do advogado Sakamoto. “Tive o controle mental tomado por Asahara”, declarou tentando se livrar das responsabilidades criminais mas foi condenado à pena de morte.

Também formado em medicina, teve um papel importante na produção do gás sarin. Nas audiências dos colegas julgados, onde se apresentou como testemunha, pediu perdão às famílias das vítimas. Em março deste ano também foi transferido e estava no corredor da morte em Hiroshima.

Foram 4 executados, todos no mesmo dia, em penitenciárias diferentes.

Fontes: NHK e ANN 
Fotos: ANN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!