Passageiro agride outros dentro do avião: piloto decide voltar

Um passageiro provoca confusão dentro da aeronave e piloto decide retornar. Tudo foi registrado em vídeo, assista.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Passageiro alcoolizado agrediu outros dentro do avião (Rico David Garilli)

A Polícia Federal da Austrália-AFP confirmou ter levado um passageiro briguento, em 21 deste mês, depois que o piloto retornou ao Aeroporto Internacional de Sidney, na Austrália.

Publicidade

Um vídeo gravado por um outro passageiro mostra o homem, já alcoolizado, depois de cerca de 20 minutos da decolagem. Ele começa agredir um outro, ambos de camiseta branca no vídeo. Um terceiro, de camiseta rosa surge para apartar os dois mas a confusão prossegue por alguns minutos, até que o agressor se contém.

Por um instante em que todos pensaram que o ambiente teria voltado à calma, ele tira a camisa e volta a ficar agressivo. Duas horas depois o piloto decide voltar, fazendo pouso de emergência em Sidney.  

De acordo com a companhia aérea de baixo custo, Scoot, o episódio ocorreu dentro do voo de Gold Coast para Singapura, o qual foi suspenso.

De Sidney a companhia providenciou remanejamento para outro voo.

Assista ao vídeo gravado pelo passageiro Rico David Garilli.

Fonte: ANN 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Renault anuncia novos líderes que vão substituir Carlos Ghosn

Publicado em 25 de janeiro de 2019, em Notícias do Mundo

Como presidente foi escolhido Jean-Dominique Senard da Michelin e o executivo da Renault Thierry Bollore será o CEO. Anteriormente Ghosn assumia os dois cargos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

À esquerda, Jean-Dominique Senard da Michelin e à direita o executivo da Renault Thierry Bollore (NHK)

O conselho da montadora francesa Renault anunciou na quinta-feira (24) os nomes dos dois novos líderes que vão substituir o veterano Carlos Ghosn, que renunciou após semanas de detenção no Japão.

Publicidade

Como presidente foi escolhido Jean-Dominique Senard da Michelin e o executivo da Renault Thierry Bollore será o CEO. Anteriormente Ghosn assumia os dois cargos.

“Em uma declaração, o conselho demonstrou “sua confiança na nova liderança” e desejou a ela “todo sucesso em sua missão”.

O chefe executivo da Nissan, Hiroto Saikawa, deu as boas-vindas à nova liderança da Renault. “Esse é o primeiro passo enquanto viramos uma página na aliança”, disse Saikawa aos repórteres na sede da Nissan em Yokohama.

Ele disse que a Nissan planeja uma reunião geral extraordinária de acionistas, provavelmente em algum momento no mês de abril, para destituir Carlos Ghosn e o diretor Greg Kelly como membros do conselho.

A empresa também realizará medidas em abril e maio para reforçar a administração na Nissan, disse Saikawa.

O ministro das finanças da França, Bruno le Maire, havia confirmado antes que Ghosn entregou formalmente a renúncia de suas funções na noite de quarta-feira (23).

Ghosn está detido há mais de dois meses no Japão, impedindo que ele cumpra suas funções na Renault. Ele nega as alegações japonesas sobre subnotificação de seu salário como presidente do conselho da Nissan e falsificação de relatórios financeiros.

O executivo de 64 anos liderou a Nissan por duas décadas e era simultaneamente presidente e CEO da Renault desde 2009.

Ghosn entregou formalmente a renúncia de suas funções na noite de quarta-feira, 23 de janeiro (NHK)

O governo francês detém cerca de 15% da Renault SA, tornando-o uma voz influente na administração da empresa. E enquanto a Renault tenha mantido Ghosn após sua detenção em 19 de novembro, o governo francês pressionou para que ele fosse substituído.

“Nossa meta desde o início deste caso sempre foi preservar os interesses da Renault e consolidar a aliança entre a Renault e a Nissan”, disse Le Maire. “As decisões necessárias foram tomadas”.

Le Maire disse que o novo presidente da Renault trabalhará para fortalecer a aliança Nissan-Renault que foi liderada por Ghosn por muito tempo e agora enfrenta questões sobre seu futuro.

Senard tem sido o leme da gigante francesa dos pneus Michelin por quase sete anos. Ele foi recentemente descrito por Le Maire como um “grande industrial” com “visão social” de negócios.

Bollore, que se juntou à Renault em 2012, foi apontado diretor vice-presidente executivo do grupo em novembro passado como parte da liderança de transição após a detenção de Ghosn no Japão.

Senard disse que tinha duas grandes prioridades: “propor nova administração para o grupo” nas próximas semanas e garantir que a ligação entre Renault, Nissan e Mitsubishi “continue forte”.

Fonte: Japan Today

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância