Visitantes ficam impressionados com parte das Cataratas do Niágara congelada

Visitantes dispostos a enfrentar o frio foram recompensados com oportunidades incríveis de fotos.

Um grande número de pessoas está indo às Cataratas do Niágara após um gélido sistema de tempestade ter deixado a região como um cenário do filme da Disney, o Frozen.

Neve e gelo cobriram a área ao redor das icônicas cataratas, criando vistas impressionantes para os visitantes.

Contribuindo para a vista congelada estava um sistema climático se deslocando pela América do Norte, de oeste a leste. De acordo com o Serviço Nacional de Clima dos EUA o sistema foi fortalecido pelo ar do Ártico vindo do Canadá.

Visitantes dispostos a enfrentar o frio foram recompensados com oportunidades incríveis de fotos, mas, enquanto a mídia social estava agitada com as “cataratas congeladas”, é altamente improvável que elas se congelem completamente.

Névoa e vapor das cataratas se congelam nas baixas temperaturas e formam uma crosta congelada sobre a água que jorra, disse o Niagara Parks, dando a impressão que elas pararam de fluir.

Contudo, a água continua fluindo sob as folhas de gelo.

“O único incidente documentado das cataratas se congelando completamente foi em março de 1848 quando o Buffalo Express Newspaper determinou a causa como represamento de gelo na foz do Rio Erie”, explicou a porta-voz do State Parks Kristin King em uma postagem de blog.

A região das cataratas do Niágara deve continuar coberta pela neve nos próximos dias, visto que há previsão de mais tempestades.

Na quarta-feira (23), uma empresa de meteorologia canadense alertou sobre uma “faixa de neve misturada com grânulos de gelo”, que poderá se misturar à “chuva congelada”.

“Alertas de precipitação congelada são emitidos quando a chuva que cai em temperaturas abaixo de zero cria acúmulos de gelo e superfícies congeladas”, disse o alerta.

Cerca de 2 a 5 cm de acúmulo, considerado nível leve de neve pelo departamento meteorológico canadense, estava previsto, junto com temperaturas que dão a sensação térmica de 5 graus Celsius negativos.

Fonte: News ABC

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Japão e Brasil concordam em promover o livre comércio

Publicado em 24 de janeiro de 2019, em Sociedade

Bolsonaro disse que a cooperação com o Japão será fundamental para o desenvolvimento contínuo do Brasil.

Os líderes se encontraram pela primeira vez em Davos, na Suíça, na quarta-feira , 23 de janeiro (NHK)

O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe e o presidente brasileiro Jair Bolsonaro concordaram em trabalhar juntos para promover o livre comércio e combater problemas globais.

Publicidade

A promessa ocorre antes de uma cúpula do G20 – grupo formado pelos ministros de finanças e chefes dos bancos centrais das 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia – que será realizada em Osaka.

Os líderes se reuniram pela primeira vez no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, na quarta-feira (23).

Abe demonstrou esperança pelo suporte do Brasil em tornar a cúpula um sucesso. Ele disse: “Estou ansioso para receber o presidente Bolsonaro na cúpula do G20 que será realizada em Osaka no mês de junho”.

Os líderes concordaram em trabalhar juntos para alavancar as inovações tecnológicas a fim de alcançar crescimento e lidar com as disparidades econômicas e outras.

Eles também se comprometeram a combater a poluição oceânica causada pelo lixo plástico.

Bolsonaro disse que a cooperação com o Japão será fundamental para o desenvolvimento contínuo do Brasil.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Estude NIHONGO com o Kumon!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!