Insolação e hipertermia: sintomas e como evitar

A exposição a temperaturas elevadas causa agressões ao corpo, podendo levar a pessoa à morte. Cuidados contra insolação e hipertermia.

Não se deve subestimar a insolação que pode levar à hipertermia e causar morte (Pixabay)

O calor proporciona oportunidades de lazer em piscinas, rios e praias, mas por outro lado os riscos de insolação e hipertermia. Não só durante o lazer, a prática de esportes, como também no trabalho. Os cuidados devem ser tomados em todas as faixas etárias, mas com atenção às crianças e idosos.

Publicidade

Insolação e hipertermia

Hipertermia é quando ocorre o aumento da temperatura corporal, podendo chegar a mais de 40ºC.

Existem vários casos de hipertermia, inclusive como doença, mas no verão, em geral pode ser pela insolação, que é a exposição do corpo ao calor.

Sintomas da insolação

Vermelhidão no rosto, transpiração excessiva, dor de cabeça, palidez, aumento da frequência cardíaca e respiratória, tontura, náuseas, câimbras, desmaio, entre outros. Os casos graves de hipertermia levam a pessoa à morte.

Tabela que mostra as condições que facilitam a insolação: ambiente, corpo e atitudes

Como se prevenir

É importante ter um corpo preparado para receber as altas temperaturas do verão. Veja a seguir quais são eles, bem fáceis de serem executados.

O calor proporciona oportunidades de lazer em piscinas, rios e praias, mas por outro lado os riscos de insolação e hipertermia. Não só durante o lazer, a prática de esportes, como também no trabalho. Os cuidados devem ser tomados em todas as faixas etárias, mas com atenção às crianças e idosos.

Lembrar-se de se hidratar sempre, mesmo sem sede (Pixabay)

É importante ter um corpo preparado para receber as altas temperaturas do verão. Veja a seguir quais são eles, bem fáceis de serem executados.

1 – Hidratação

Mesmo não sentindo sede a recomendação é ingerir um pouco de água. Bebidas contendo sal e açúcar, como as chamadas ‘esportivas’ podem hidratar suavemente o corpo e fazer a reposição do sódio eliminado no suor. O ideal é tomar bastante água, por isso, não deixe de andar com uma garrafa como fazem as crianças que vão para a escola. Procure levar a garrafa de água no trabalho, para ingerir durante o período que dirige e na hora da prática de esportes.

2 – Mais sal

O ideal é elevar moderadamente a quantidade de sal na dieta alimentar. É importante fazer a reposição principalmente quando se transpira muito. Por exemplo, adicionar uma pequena quantidade no molho da salada e nos temperos dos alimentos. Antes de comer uma suculenta melancia passar um pouco de sal.

No entanto, caso esteja com restrição de sal pelo médico, consulte-o e siga as instruções.

3 – Sono

Procure usar roupas de cama e de dormir feitas com tecidos de fibras naturais como 100% algodão. Elas oferecem respirabilidade e absorção do suor. O ambiente deve ser cuidado, ligando o ar-condicionado ou ventilador, para que possa dormir confortavelmente e evitar a hipertermia durante o sono.

Corpo bem descansado e hidratado é importante para prevenir insolação e hipertermia.

4 – Alimentação

Procure manter uma dieta equilibrada e de qualidade de sono, diariamente, fortalecendo o corpo. É importante criar um corpo menos suscetível à insolação, por isso, tomar bastante água e ingerir frutas e verduras, pois elas também ajudam na hidratação e fornecimento de minerais.

Procurar incluir alimentos que contenham vitaminas C e B1, ácido cítrico e antioxidantes.  

5 – Outras atitudes 

  • Procurar refrescar o ambiente onde se encontra: casa, trabalho, carro. Se estiver fora, procure locais bem arejados e frescos
  • Cuidado com as roupas: procurar usar as de tecido de fibras como linho ou algodão. Ou de sintéticos que façam o suor evaporar
  • Evitar o sol forte: procurar usar chapéu ou sombrinha e andar pelas sombras
  • Artigos para refrescar: há vários desses produtos como toalhas, lenços, fronha, etc.
  • Ficar atento à elevação da temperatura
  • Descanso: seja no hobby, no trabalho ou na prática de esportes, procurar respeitar o corpo e fazer intervalos para descansar

Socorro

Se perceber que está passando mal ou ver alguém em um dos estados da tabela, procure socorrer.

Jamais se deve negligenciar ou subestimar a insolação. No grau I busque uma sombra ou local fresco para levar a pessoa. Se estiver com roupas apertadas, afrouxe-as, coloque algo gelado no corpo para ajudar a diminuir a temperatura. Dê água ou bebida esportiva. É preciso fazer a temperatura do corpo baixar.

No caso de grau II leve a pessoa a uma clínica ou hospital, enquanto toma as medidas acima.

No caso do grau III chame a ambulância.

Fontes: WNGT e Nechusho Zero Fotos/imagens: PM e Pixabay

 

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

3 formas rápidas para conferir se está desidratado

Publicado em 24 de maio de 2019, em Saúde, Bem-Estar e Cotidiano

O ideal é se prevenir. Mas em caso de dúvida, saiba como fazer autoexame para saber se está com desidratação.

Água é indispensável para o organismo se manter hidratado (PxHere)

No verão é preciso tomar cuidado com a desidratação. A insolação ocorre quando a pessoa está em local ou ambiente de alta temperatura, causa da desidratação e também pelas falhas dos órgãos internos.

Publicidade

Portanto, é preciso ter cuidado e ingerir bastante água para repor as perdas através da transpiração e da excreção.

De acordo com o Ministério da Saúde do Brasil os sinais de desidratação são visíveis. Veja quais são.

– olhos fundos

– ausência de lágrimas quando a criança chora

– boca e língua secas

– ter muita sede e beber água ou outro líquido muito rápido

– diminuição da quantidade de urina

– afundamento da moleira (em bebês)

Se apresentar dois ou mais sintomas, pode ser desidratação. 

3 formas rápidas de autoexame

A NHK apresentou um especial sobre o tema. Especialistas entrevistados apontaram 3 formas rápidas de autoexame para conferir se está hidratado ou desidratado.

  • Puxar a pele da mão

Autoexame fácil e também pode ser feito na mão da criança (NHK)

Pegue uma pequena área da pele da mão conforme a foto. Puxe-a e solte em seguida. Se não voltar ao normal em 3 segundos pode sinalizar sintoma de desidratação. 

  • Unhas

Exame da unha (NHK)

Pressiona-se a unha, como a do polegar, conforme a foto. Isso se faz rapidamente e solte. Caso a cor da unha continue branca depois de 3 segundos pode ser sinal de desidratação. Quando ocorre redução de água no organismo o fluxo sanguíneo fica deficiente, não chegando às extremidades. Isso faz perder o vermelho natural das extremidades das mãos e pés.  

  • Língua

Língua da esquerda é normal, enquanto que da direita é de um paciente com insolação (NHK)

O outro método é observar a língua em frente ao espelho. Ela tem cor vermelha na pessoa saudável. A pessoa desidratada perceberá redução na quantidade de saliva. Além disso o sangue fica “grosso”, de modo que a língua se apresenta com cor vermelha quase preta e a superfície fica irregular.

Se apresentar sinais de desidratação a recomendação é tomar água. Bebidas como suco e refrigerante não hidratam. Dependendo do chá tem cafeína, como no café, a qual tem efeito diurético.

Dependendo do quadro procure um médico

Fontes: NHK e Min. Saúde  
Fotos: NHK e PxHere

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros