Mulher é detida em aeroporto após bebê ter sido encontrado dentro de sua bagagem de mão

A americana está detida nas Filipinas após ela ter tentado viajar para fora do país com um bebê em sua bagagem de mão.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A mulher disse que era tia do bebê, mas não tinha qualquer documento de viagem para a criança (ilustrativa/banco de imagens)

Uma americana está detida nas Filipinas após ela ter tentado viajar para fora do país com um bebê em sua bagagem de mão, disseram autoridades locais.

Publicidade

O porta-voz do Departamento de Imigração das Filipinas, Melvic Mabulac, disse que eles receberam um relato por volta das 6h20 de quarta-feira (4) de uma mulher de 43 anos que havia sido pega com um bebê dentro de sua bagagem no Aeroporto Internacional Ninoy Aquino em Manila.

A CNN Philippines informou que o bebê tinha apenas 6 dias de vida.

De acordo com Mabulac, a mulher pareceu estar viajando sozinha e apresentou somente seu passaporte. Entretanto, quando funcionários inspecionaram sua bagagem com medidas superiores ao permitido, eles encontraram o bebê dentro.

“Ela não tinha quaisquer documentos de viagem para a criança”, disse o porta-voz.

A mulher havia afirmado que era tia da criança, mas não forneceu qualquer evidência de que elas tinham alguma relação, divulgou a CNN Philippines.

O caso foi entregue à Divisão de Antitráfico Humano do Departamento Nacional de Investigação das Filipinas.

Fonte: CNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Huawei acusa EUA de ciberataques e ameaças contra funcionários

Publicado em 4 de setembro de 2019, em Notícias do Mundo

A gigante tecnológica chinesa disse que os EUA haviam lançado ciberataques para se infiltrar em suas redes e estava ameaçando seus funcionários.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A Huawei se tornou a peça central de um conflito comercial entre os EUA e a China (banco de imagens)

A Huawei acusou o governo dos EUA de “usar todas as ferramentas a sua disposição” para interromper seus negócios.

Publicidade

Em um comunicado de imprensa na terça-feira (3), a gigante tecnológica chinesa disse que os EUA haviam lançado ciberataques para se infiltrar em suas redes e estava ameaçando seus funcionários.

A empresa, que foi colocada na lista negra dos EUA neste ano, não ofereceu evidência para as alegações.

A Huawei se tornou a peça central de um conflito comercial entre os EUA e a China.

Em seu comunicado, a Huawei alegou que os EUA haviam detido seu pessoal ilegalmente, lançando ciberataques para se infiltrar em seus sistemas internos de informações e que agentes da FBI estavam sendo enviados às casas de seus funcionários para pressioná-los a coletar informações sobre a companhia.

“Condenamos fortemente o esforço maligno orquestrado feito pelo governo dos EUA para desacreditar a Huawei e coibir sua posição de liderança na indústria”, disse a empresa.

Não houve resposta de autoridades dos EUA.

A declaração da Huawei foi feita em resposta a uma reportagem do Wall Street Journal a qual disse que a empresa havia sido investigada pelo Departamento de Justiça dos EUA sobre o alegado roubo de patentes de câmeras de smartphone. A gigante chinesa disse em sua declaração que as alegações eram falsas.

A firma veio a simbolizar uma crescente luta pelo poder entre os EUA e a China. As duas maiores economias do mundo têm estado em uma guerra comercial ao longo do último ano.

Os EUA argumentam que a Huawei representa um risco de segurança nacional e colocou a empresa em uma lista negra em maio.

Washington também tenta pressionar seus aliados para rejeitar produtos da Huawei por temores de que eles podem ser usados por Pequim para vigilância.

A Huawei negou isso várias vezes e diz que é independente do governo chinês.

Fonte: BBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência