Mal-intencionados usam coronavírus para fraudes

Em meio à disseminação do novo coronavírus tanto a polícia quanto o órgão de defesa do consumidor alertam para os mal-intencionados se valendo disso.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Patrulha da Polícia (Wikipedia)

Nos centros de assuntos do consumidor de todo país sobe para 1.375 o número de consultas relacionadas ao novo coronavírus, até terça-feira (3). Os casos são os mais diversos, desde procedimentos sobre cancelamento de viagens aos relacionados com máscaras.

Publicidade

Entre eles destacam-se trotes enviados como mensagens (SMS) com conteúdo sobre envio gratuito de máscaras ou de que a cotação do ouro subiu, induzindo à compra. Os centros verificaram essas mensagens com links para ações de má fé. Por isso, alertam para não abrirem esses links.

“Com o surto do novo coronavírus a China está em caos. É melhor comprar ouro antes que suba muito”, disse um vendedor porta a porta, tentando induzir um idoso que mora em Kyushu.

Trote do esgoto 

“É melhor limpar a rede de esgoto porque o novo coronavírus está ligado a ele. Logo em seguida o responsável entrará em contato”, teria dito o disfarçado de funcionário da companhia pública.

Dez minutos depois, um homem chamado encarregado ligou e disse “custa cerca de 100 mil ienes para fazer a limpeza”, teria dito. Quando a mulher recusou, a ligação foi interrompida, informou a polícia de Kadoma (Osaka).

A mulher recebeu esse trote por volta das 11h50 de quarta-feira (4) e informou a polícia. Por isso, as autoridades pedem cuidado com esse tipo de tentativa de fraude usando o coronavírus. 

No caso de consulta relacionada ao consumidor pode ligar para 188. 

Fontes: Mainichi e Sankei 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Fabricante japonesa cede 1 milhão de máscaras ao governo

Publicado em 5 de março de 2020, em Sociedade

Governo as comprou para enviar a Hokkaido, onde há o maior número de pacientes sendo tratados pela infecção do novo coronavírus.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Máscaras (arquivo da NHK)

A Iris Ohyama, fabricante com matriz em Sendai (Miyagi), vendeu 1 milhão de máscaras a pedido do governo para serem enviadas para Hokkaido, província com maior número de pacientes. Até a manhã de quinta-feira (5) são 82 pessoas infectadas.

Publicidade

O governo emitiu uma instrução baseada na lei, para a associação dos fabricantes na terça-feira (3), a fim de pedir que cedessem máscaras. Assim, a Iris Ohyama, que fabrica entre outros produtos, esse escasso, despachou centenas de caixas de sua unidade de logística em Kakuda (Sendai) na quarta-feira (4).

Elas foram enviadas diretamente para Hokkaido onde as prefeituras farão distribuição para os residentes a fim de conter a disseminação do novo coronavírus e resolver parcialmente a escassez de máscaras.

Essa empresa tem duas fábricas na China – Dalian e Suzhou, com produção 24 horas e aumentou o volume de fabricação para 5 vezes mais para atender à demanda interna.

Fontes: Nikkei e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância