‘Google Maps do universo’ é criado por cientistas

Novo telescópio australiano mapeia milhões de galáxias a velocidade recorde.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O telescópio ASKAP é uma coleção de antenas parabólicas no remoto deserto da Austrália Ocidental (Wikimedia/CSIRO)

Cientistas australianos usaram um novo telescópio poderoso para mapear cerca de 3 milhões de galáxias a uma velocidade recorde – criando o que eles dizem ser um “Google Maps do universo”.

Publicidade

O Australian Square Kilometer Array (ASKAP), um radiotelescópio localizado no interior da Austrália Ocidental, mapeou galáxias em somente 300 horas, ou 12,5 dias. Isso é um aumento significante de pesquisas anteriores, as quais levaram anos.

O resultado também é um novo atlas do universo, de acordo com a agência australiana de ciências CSIRO, que desenvolveu e opera o telescópio.

“O ASKAP está aplicando o mais recente em ciência e tecnologia a perguntas antigas sobre os mistérios do universo e astrônomos equipados em todo o mundo com novos avanços para solucionar seus desafios”, disse o CEO da CSIRO, Larry Marshall, em uma declaração na terça-feira (1º).

Isso marca a primeira vez que o ASKAP foi testado em sua totalidade. O novo mapa cobre 83% do céu inteiro e mostra nossas galáxias em detalhes sem precedentes.

Cientistas também esperam encontrar dezenas de milhões de novas galáxias em pesquisas futuras do ASKAP, disse o autor líder e astrônomo da CSIRO, David McConnell.

Astrônomos em todo o mundo poderão usar novos dados “para explorar o desconhecido e estudar tudo, da formação de estrelas a como as galáxias e seus supermassivos buracos negros evoluem e interagem”, acrescentou McConnell.

Os resultados iniciais foram divulgados em 1º de dezembro nas Publicações da Sociedade Astronômica da Austrália.

O ASKAP é formado por 36 antenas parabólicas, as quais trabalham juntas para tirar fotografias panorâmicas do céu. A alta qualidade dos receptores do telescópio significa que a equipe precisou combinar somente 903 imagens para formar um mapa completo do céu – comparado a pesquisa anteriores, as quais necessitaram de dezenas de milhares de imagens.

Os novos dados permitirão aos astrônomos assumirem análises estatísticas de grandes populações de galáxias, auxiliando seus entendimentos sobre como o universo evoluiu e é estruturado.

“O ASKAP é um grande desenvolvimento tecnológico que coloca nossos cientistas, engenheiros e indústria no banco do motorista para liderar descoberta de espaço profundo para a próxima geração”, disse a Ministra para Indústria, Ciência e Tecnologia da Austrália, Karen Andrews.

“Essa nova pesquisa mostra que estamos prontos para dar um salto gigante na direção do campo da radioastronomia”.

Fonte: CNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Terça-feira: 2.030 novos casos e 41 mortes

Publicado em 2 de dezembro de 2020, em Sociedade

O número de óbitos foi o maior até então, especialmente em Hokkaido.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem do CDC via Health Mil.

Em 44 províncias a soma de testados positivo para o novo coronavírus na terça-feira foi (1.º) de 2.030, incluindo os 10 dos aeroportos.

Publicidade

Pela primeira vez o número de óbitos foi tão elevado: 41. Foram 14 em Hokkaido, 6 em Osaka, 5 em Tóquio, entre outras.

Também chegou ao maior número até então de pacientes em estado grave, com mais 21 dessa data, somando 493 em todo país.

Osaka é uma das províncias que amarga falta de enfermeiros e pediu ajuda ao país e a taxa de ocupação dos leitos chegou ao nível crítico. Teve 318 novos casos, com cumulativo de 20,5 mil pessoas infectadas.

Foram 206 em Hokkaido, 32 em Gunma, 104 em Saitama, 158 em Kanagawa e 372 em Tóquio. 

Na região Tokai foram 42 em Shizuoka, 7 em Mie, 21 em Gifu com clusters de infecção, entre eles em uma fábrica; e 197 em Aichi, sendo 89 em Nagoia.  

Foram 123 em Hyogo, 33 em Fukuoka e 27 em Okinawa.

O cumulativo de pessoas recuperadas subiu para 127.343.

Em 29 de novembro foram realizados 13.589 testes PCR.

Número de testados positivo por província (NHK)

Fontes: Yomiuri, News Digest, NHK, MBS e Nagoya TV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância