Sony fechará fábrica na Malásia

A Sony iniciou operações na Malásia em outubro de 1973, promovendo, vendendo e prestando atendimento ao consumidor.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Sony consolidará operações em outra fábrica no país (banco de imagens PM)

A Sony fechará uma fábrica na Malásia no próximo ano para consolidar suas operações em sua outra planta no país, disse a gigante dos eletrônicos no sábado (5).

Publicidade

A companhia disse à agência Reuters por email que sempre leva em consideração condições de mercado, potencial de crescimento de negócios e outros fatores, como parte de uma revisão contínua de seus investimentos e operações de negócios.

“Como parte dessa revisão, a Sony consolidará suas operações de fabricação ao transferir suas operações em Penang para Selangor, a fim de melhorar ainda mais a eficiência, disse o chefe da Divisão de Recursos Humanos sediada em Penang, Ric Ong.

Operações na planta devem ser encerradas até 30 de setembro de 2021 e ela será fechada até o fim de março de 2022, afetando cerca de 3,6 mil funcionários em Penang.

Alguns dos funcionários de Penang serão transferidos para a outra fábrica, disse o presidente de negócios Halim Hussain ao portal local de notícias FMT.

Penang, que fica na península norte malaia, tem sido por décadas um centro de fabricação para muitas marcas de eletroeletrônicos estrangeiras, incluindo a Intel, Panasonic e Dell Technologies.

A Sony iniciou operações na Malásia em outubro de 1973, promovendo, vendendo e prestando atendimento ao consumidor, assim como transmissão e produtos profissionais e soluções, de acordo com seu site.

A planta de Penang produz principalmente aparelhos de áudio, fones de ouvido e baterias, enquanto a de Selong perto da capital Kuala Lumpur fabrica TVs LCD,  Blue-ray e outros componentes importantes.

Fonte: Japan Today

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Mais de 19 mil pessoas devolvem espontaneamente benefício: 6,4 bilhões de ienes

Publicado em 7 de dezembro de 2020, em Sociedade

O volume da devolução do benefício destinado aos empreendedores individuais e empresários chegou à casa dos 6 bilhões de ienes. Uma parte confessou fraude.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de caderneta do banco e cédulas de ¥10.000 (Ryukyu Shimpo)

Depois que o governo iniciou a campanha para devolução espontânea do benefício destinado aos empreendedores individuais e empresários, para a continuidade dos seus negócios, chamado de jizokuka kyuufukin (持続化給付金), em uma semana houve um aumento de quase 1,4 bilhão de ienes.

Publicidade

Segundo levantamento feito na Agência da Micro e Pequenas Empresas, até domingo (6) foram 6,437 bilhões de ienes devolvidos. A maioria das pessoas que devolveu disse “fiz a aplicação incorretamente”, enquanto uma pequena parcela admitiu que o fez de forma fraudulenta.

Segundo a agência, até 30 de novembro, foram pagos 5 trilhões de ienes para 3,83 milhões de beneficiários, o dobro do estimado inicialmente. Em contrapartida, até essa mesma data, 8,9 mil pessoas se consultaram para a devolução. Em 3 deste mês, esse número deu um salto, passando a 19,1 mil pessoas.

As pessoas que queiram devolver o benefício já recebido podem entrar em contato com a agência (toque aqui para abrir a página web). Deverão fazer o reembolso no valor integral, para uma conta bancária indicada pela agência. “Mesmo que o solicitante da devolução diga ao call center sobre a fraude, não será denunciado ao órgão investigador”, enfatiza.

Por outro lado, um representante da agência disse que aqueles não qualificados e que não se apresentaram voluntariamente serão investigados exaustivamente. “Para quem o obteve por engano ou agiu de má fé faça o procedimento de devolução o mais rápido possível”, salientou.

O benefício da sustentabilidade para os empresários, pela queda de serviço e/ou trabalho por causa do novo coronavírus, desde os individuais até de médias empresas, tem dois valores: 1 milhão para a firma individual e 2 milhões de ienes para micro, pequeno e médio empresário.

Fontes: Ryukyu Shimpo e Tokyo Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância