Todas as grávidas serão informadas sobre teste pré-natal

Grávidas serão informadas sobre método para examinar se o feto tem condições médicas relacionadas a cromossomos, como síndrome de Down.

O teste pré-natal não invasivo (NIPT) pode ser conduzido facilmente com apenas uma amostra de sangue (ilustrativa/banco de imagens)

O Ministério da Saúde em princípio informará todas as grávidas sobre teste pré-natal, um método para examinar se o feto tem condições médicas relacionadas a cromossomos, como síndrome de Down, soube o jornal Yomiuri.

Publicidade

A medida é a primeira mudança de política sobre esse assunto em cerca de 20 anos. O governo tomou uma postura de que médicos não precisam fornecer informação relevante a gestantes de uma maneira dinâmica, devido a sistemas de orientação insuficientes e outros fatores.

Em 1999, quando testes pré-natais estavam se espalhando rapidamente, o governo indicou que médicos não eram necessariamente encorajados a informar grávidas sobre eles, dizendo que sua precisão era questionada.

Testes pré-natais incluem vários tipos de testes, como o teste pré-natal não invasivo (NIPT- Non Invasive Prenatal Testing) que pode ser conduzido facilmente com apenas uma amostra de sangue, assim como testes de fluido amniótico e ultrassons. Foi apontado que esses testes são eticamente controversos, visto que eles poderiam levar à realização de abortos.

Como o NIPT se tornou disseminado, algumas grávidas fazem os testes após obter informação não confiável na internet. O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar visa fornecer informação precisa.

No sistema previsto, enfermeiras da saúde pública explicarão sobre teste pré-natal pessoalmente quando as gestantes forem às prefeituras para receber a caderneta materno-infantil ou durante seus primeiros pré-natais em uma instituição médica.

Uma cartilha sobre o teste, que descreve o propósito e os detalhes, será distribuída.

Fonte: Yomiuri

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Enfermeira testa positivo depois de tomar vacina

Publicado em 19 de março de 2021, em Sociedade

A profissional da área da saúde recebeu a primeira dose e 3 dias depois apresentou sintomas da Covid-19.

Imagem ilustrativa do SARS-CoV-2 (Wikimedia)

O Centro Médico da Cidade de Higashi Osaka (Osaka) informou, na quinta-feira (18), que uma enfermeira, na faixa dos 50 anos, testou positivo para o novo coronavírus após a vacinação.

Publicidade

Segundo a informação, ela recebeu a primeira dose da vacina contra o coronavírus, em 12 deste mês.

Três dias depois, em 15, apresentou sintomas como tosse e dor de cabeça, por isso passou pelo teste PCR. No dia 17 o resultado foi positivo para a infecção.

O centro informou que é possível que já estivesse infectada no momento da inoculação.

Ela é uma das profissionais que trabalha no atendimento dos pacientes com Covid-19. A rota da infecção ainda não foi identificada e dentre seus colegas não foi confirmado nenhum caso.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - promoção Torcida BB!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!