Olimpíadas: atleta russa desmaia no calor de Tóquio

A arqueira russa desmaiou logo após completar a rodada de qualificação e foi atendida pela equipe médica.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Temperaturas em Tóquio passaram dos 30 graus Celsius nesta sexta-feira, 23 de julho (banco de imagens)

A arqueira russa Svetlana Gomboeva perdeu a consciência durante uma competição nas Olimpíadas de Tóquio no intenso calor nesta sexta-feira (23).

Publicidade

Gomboeva desmaiou logo após completar a rodada de qualificação e foi atendida pela equipe médica, disse o técnico Stanislav Popov em comentários publicados pelo Comitê Olímpico Russo.

“Essa é a primeira vez que eu lembro que algo como isso aconteceu”, disse ele.

“Em Vladivostok, onde estávamos treinando antes disso, o clima era similar. Mas a umidade aqui teve influência”.

As temperaturas em Tóquio estavam acima dos 30 graus Celsius. O calor nos meses de verão na capital já levou organizadores a moverem as maratonas e eventos de corrida para a cidade de Sapporo, que tem temperaturas mais baixas.

A colega de equipe de Gomboeva, Ksenia Perova, disse que ela estava se sentindo melhor após tratamento médico e que a atleta estava voltando com a equipe para a vila olímpica.

“Provavelmente foi insolação”, disse Perova na mídia social do COR. “Está muito quente aqui e o asfalto realmente estava assando. Claro que há o nervoso, mas a principal razão ainda é o clima”.

Fonte: Japan Today

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Primeira morte na Tailândia relacionada à mineração de Bitcoin

Publicado em 23 de julho de 2021, em Ásia

O caçador de criptomoeda foi eletrocutado enquanto tentava ligar um computador com defeito na Tailândia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Um minerador de Bitcoin morreu na Tailândia no que acredita-se ser a primeira fatalidade de criptomoeda.

Publicidade

Danai Makmek, de 26 anos, foi eletrocutado enquanto tentava ligar seu sistema de computador para coletar mais criptomoeda na terça-feira (20) na província de Chonburi, na central da Tailândia.

Como outros mineradores de criptomoeda, ele havia montado vários discos rígidos para criar uma extensa máquina de criptomineração, que ele resfriava com ventiladores elétricos.

Danai entrou em pânico quando seu sistema falhou e ele não conseguia fazê-lo voltar.

Ele implorou ao seu irmão, Apiwat Makmek, para ajudá-lo com o equipamento quebrado, preocupado que ele iria perder tempo de mineração valioso.

Apiwat disse que iria com Danai a um técnico no dia seguinte para arrumar o sistema, o qual era capaz de ganhar milhares de dólares em Bitcoin toda semana.

Temendo a perda de lucro, Danai decidiu tentar arrumar a máquina sozinho, disse seu irmão.

A foto mostra o emaranhado de fios e drives que formavam o equipamento, incluindo pelo menos 19 discos rígidos (Viral Press via Daily Mail)

Acredita-se que Danai tenha morrido após o computador ter explodido e o eletrocutado.

Apiwat disse que encontrou seu irmão morto na manhã de quarta-feira (21) após ele ter chegado com um técnico para arrumar seu sistema de computador. Danai estava caído sobre o equipamento, disse ele.

Serviços de emergência foram chamados e os paramédicos tentaram reanimar Danai sem sucesso. A polícia também foi ao local para investigar o acidente.

O coronel da polícia Santi Shoosheud disse que não havia sinais de entrada forçada no local e que Danai não tinha ferimentos suspeitos, levando-os a acreditar que ele havia sido eletrocutado.

Outras mortes relacionadas à criptomoeda

Enquanto a morte de Danai seja considerada a primeira relacionada a criptomoedas, grandes quantidades de eletricidade exigidas para minerar resultaram em acidentes no passado.

Em fevereiro de 2018, um incêndio destruiu um bloco de apartamentos na cidade de Vladivostok na Rússia após um residente ter plugado seus computadores no principal fornecimento de energia do prédio para minerar Bitcoin.

A Bitcoin é uma moeda digital inventada em 2009 que ganhou popularidade em 2017. Os mineradores ganham moedas ao verificar transações digitais para garantir que elas são legais.

O processo não regulado é voluntário e é realizado por centenas de milhares de mineradores de criptomoedas em todo o mundo, a maioria deles na Ásia.

Fonte: Daily Mail

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência