Praias: como no ano passado boa parte não terá temporada

No ano passado cerca de 40% das praias de todo o país não abriram por causa da epidemia. Este ano, a mesma tendência.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de praia (ANN)

Na quinta-feira (15), a Guarda Costeira do Japão informou que fez uma pesquisa em 1.121 praias em todo o país. Constatou que 40% delas não abrirão nesta temporada.

Publicidade

O motivo desses 451 gestores das praias é a epidemia do novo coronavírus. A região Kinki tem o maior número, seguida por Hokkaido, Shikoku e Kanto.

A Guarda Costeira do Japão chama a atenção para o fato de que não há salva-vidas nessas praias que não estarão abertas oficialmente. Além disso, como não há rede de proteção, as pessoas ficarão suscetíveis a ondas inesperadas, tubarões e águas-vivas.   

Antes de sair para o lazer na praia desejada, convém se informar se estará aberta ou não.

Fonte: ANN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Crianças são arremessadas de brinquedos infláveis durante vendaval

Publicado em 16 de julho de 2021, em Notícias do Mundo

Soldados foram enviados ao local para ajudar quatro crianças e três adultos que ficaram feridos no acidente, na Bielorrússia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Brinquedo levado pelo vento e em um ponto ficou na vertical (Daily Mail)

Durante um festival na Bielorrússia, crianças foram arremessadas de três brinquedos infláveis que foram levados por um forte vendaval.

Publicidade

Imagens mostram o momento assustador em que um dos brinquedos infláveis gigantes voou “como um balão” a uma altura de quase 10 metros.

Um dos brinquedos infláveis, no formato de um dragão, foi levado pelo vento e começou a girar antes de cair, em Alexandria, no norte da Bielorrússia.

Segundos depois, um outro também foi levado pelo vento e em um certo ponto ficou na vertical.

Soldados foram enviados ao local para ajudar quatro crianças e três adultos que ficaram feridos no acidente.

Os três brinquedos infláveis se soltaram das cordas, com um deles caindo sobre uma barraca e testemunhas descrevendo ouvir as crianças gritando de medo.

Um repórter do jornal Mogilev Pravda, Igor Gubar, disse que “brinquedos enormes subiram repentinamente com as crianças brincando dentro deles”.

“Uma delas, de acordo com uma testemunha, voou sobre as barracas”.

Todas as sete pessoas que ficaram feridas receberam tratamento no Hospital do Distrito Central de Shklov e uma menina foi levada para realizar uma tomografia no Hospital Regional das Crianças de Mogilev.

Uma investigação foi iniciada sobre o incidente em Alexandria.

Fonte: Daily Mail

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência