Facebook anuncia novos controles para crianças e adolescentes

Publicado em 11 de outubro de 2021, em Notícias do Mundo

Além do problema das quedas das plataformas e da questão de segurança, após a denúncia, o Facebook está sendo alvo de severas críticas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Logotipo do Facebook (NHK)

O Facebook, após o testemunho contundente de que suas plataformas prejudicam as crianças, apresentará vários recursos, incluindo pedir aos adolescentes que façam uma pausa usando seu aplicativo de compartilhamento de fotos Instagram e dar uma cutucada nos se eles estiverem olhando repetidamente para o mesmo conteúdo que não é propício para o seu bem-estar.

Publicidade

A empresa com sede na Califórnia, Estados Unidos, também está planejando introduzir novos controles para adolescentes de forma opcional, para que os pais ou responsáveis ​​possam supervisionar o que estão fazendo online.

Essas iniciativas vêm depois que o Facebook anunciou no final do mês passado que interrompeu o trabalho em seu projeto Instagram for Kids, destinado às crianças com idade até 13 anos, para postar fotos e vídeos.

Logo do app Instagram (NHK)

Os resultados de sua própria pesquisa mostram que o Instagram tem um impacto negativo na saúde mental das crianças. Como resultado, foi criticado e o desenvolvimento foi suspenso.

Não podemos, com um aceno de varinha, tornar a vida de todos perfeita

Os novos controles foram delineados no domingo (10), por Nick Clegg, vice-presidente do Facebook para assuntos globais, o qual participou de programas da CNN e ABC. Segundo ele, se o adolescente navegar repetidamente por fotos e vídeos indesejáveis será incentivado a fazer uma pausa.

Nick Clegg em entrevista na ABC (NHK)

“Não podemos, com um aceno de varinha, tornar a vida de todos perfeita. O que podemos fazer é melhorar nossos produtos, para que sejam tão seguros e agradáveis ​​de usar”, disse Clegg.

Ele disse que o Facebook investiu 13 bilhões de dólares nos últimos anos para garantir a segurança da plataforma e que a empresa tem 40 mil pessoas trabalhando nessas questões. E embora Clegg afirme que o Facebook tem feito o possível para manter o conteúdo prejudicial fora de suas plataformas, diz que está aberto a mais regulamentação e supervisão.

Ex-funcionária denunciou o Facebook

A enxurrada de entrevistas veio depois que Frances Haugen, ex-cientista de dados do Facebook, compareceu ao Congresso na semana passada para acusar a plataforma de mídia social de não conseguir fazer alterações no Instagram, depois que pesquisas internas mostraram danos aparentes a alguns adolescentes. Além disso, disse que é desonesta em sua luta pública contra o ódio e a desinformação. 

As acusações de Haugen foram apoiadas por dezenas de milhares de páginas de documentos de pesquisa interna que ela copiou secretamente antes de deixar seu emprego na unidade de integridade cívica da empresa.

Fontes: NHK e Mainichi

Poderia avaliar este conteúdo?

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!
Palavras-chave neste artigo

Vamos Comentar?

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão
Info para brasileiros de Mie-ken