Conheceu menina de 11 anos e gravou vídeo da nudez dela

Eles se conheceram através de uma das redes sociais e a levou em um hotel para gravá-la nua. Foi encontrado e preso.

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Você sabe o que é TDAH?

Publicado em 17 de novembro de 2021, em Eliana A. C. I. Nonaka

A psicóloga Eliana explica sobre TDAH e traz conselhos importantes.

Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade – imagem ilustrativa

Você já deve ter ouvido em alguns ambientes como escolas, parques e até mesmo no ambiente familiar, as pessoas se referirem a determinados indivíduos pelo seu comportamento enérgico, por não ficarem quietos e não fixarem a sua atenção nas atividades, que aquele ou aquela pode ser hiperativo.  Para alguns essa agitação pode parecer engraçada, mas para outras pessoas esses mesmos comportamentos podem ser considerados exagerados e inadequados.

Publicidade

Mas então, como conseguir distinguir os sintomas relacionados a uma simples manifestação do desenvolvimento saudável, de um transtorno?

O TDAH é um Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade. É um transtorno neurobiológico (células do nosso sistema nervoso), que tem como características a desatenção extrema, desorganização, comportamentos impulsivos, inquietude, pessoa que conversa sem parar, entre outros. De acordo com o DSM-5 (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), esse transtorno tem início na infância, ocorrendo na maioria das culturas em cerca de 5% das crianças e 2,5% dos adultos. Mais frequente no sexo masculino, na proporção de 2 casos para 1.

O TDAH costuma ser diagnosticado a partir dos 4 anos de idade, onde a desatenção vai ficando mais evidente e prejudicial. É possível perceber que a criança não consegue focar nas atividades, se distrai com muita facilidade, tudo para ele é estimulo e somada a hiperatividade, acaba por ter um rendimento escolar abaixo do considerado satisfatório.

TDAH na adolescência e em adultos

Com o passar dos anos chegando a fase da adolescência, o transtorno vai ficando relativamente estável mas  alguns indivíduos tem uma probabilidade maior de desenvolver transtorno de conduta, e na vida adulta, transtorno antissocial. Uso de drogas, prisões, brigas, acidentes, violações de regras, relações familiares conturbadas e interações negativas, são algumas das características apresentadas por esses indivíduos não tratados corretamente. Podemos também citar, que no início da vida adulta, o TDAH está associado a um risco aumentado de tentativas de suicídio. (DSM-5 Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais – 2014).

Cabe aqui esclarecermos que, o indivíduo apresentar um ou outro sintoma citado acima, não significa que ele tenha TDAH, mas uma vez detectado alguns deles e os mesmos persistirem por mais de 6 meses, provocando assim um prejuízo de rendimento e afetando a qualidade de vida do indivíduo, é indicado buscar a ajuda especializada como um  neurologista ou um psiquiatra , pois esses poderão através de uma investigação criteriosa atestar ou não o TDAH e indicar o tratamento especifico.

A ação conjunta entre essas especialidades e a Psicologia também é importante, pois através da soma dos esforços, o tratamento psicológico poderá auxiliar o paciente em uma nova rotina de atividades, em um novo modo de conviver com suas limitações e potencialidades, sempre buscando uma maior e melhor qualidade de vida e novas significações.

(DSM-5 Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais – 2014).

Se houver alguma dúvida sobre o tema, entre em contato com a autora.

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros