Pílula da Pifzer para tratar Covid-19 reduz risco de hospitalização e morte

O medicamento oral para tratar Covid-19 reduz de forma significativa o risco de hospitalização e morte entre pacientes de coronavírus.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Medicamento oral para tratar Covid-19 que reduz de forma significativa o risco de hospitalização e morte (banco de imagens)

A farmacêutica dos EUA, a Pfizer, diz que desenvolveu um medicamento oral para tratar Covid-19 que reduz de forma significativa o risco de hospitalização e morte entre pacientes de coronavírus.

Ela está solicitando à Administração de Alimentos e Medicamentos – FDA que autorize o fármaco para uso de emergência.

A companhia está no estágio final de ensaios clínicos envolvendo mais de 770 pacientes que estão sob risco de desenvolver sintomas graves. Aqueles que recebem o medicamento, segundo a Pfizer, viram seus riscos de hospitalização e morte caírem em 89%, comparado àqueles que receberam placebo.

O diretor executivo da Pfizer, Mikael Dolsten, disse acreditar que isso é um dos maiores avanços para um único medicamento em virologia em um longo tempo.

No mês passado, a companhia farmacêutica dos EUA, a Merck, pediu à FDA que autorizasse seu próprio medicamento oral. Reguladoras no Reino Unido aprovaram esse na quinta-feira (4). Essa foi a primeira vez que uma pílula para tratar coronavírus foi autorizada no mundo.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Japão lidera a Ásia em Índice de Recuperação da Covid

Publicado em 6 de novembro de 2021, em Ásia

Japão e Singapura, as regiões mais vacinadas da região, divergem em ranking, pelo menos por enquanto.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Profissional da saúde manipulando vacina da Pfizer-BioNTech (banco de imagens)

O Japão saltou para o 6º lugar na mais recente edição do Covid-19 Recovery Index da Nikkei, do 14º lugar há um mês, após levar o número de infecções diárias para menos de 300 das mais de 25 mil em agosto.

Singapura, por outro lado, caiu 30 posições, para a 100ª, devido ao seu surto persistente.

Os resultados mostram que os dois países mais vacinados da Ásia estão divergindo – pelo menos por enquanto. Especialistas dizem que a razão pode estar relacionada como eles se desempenharam na pandemia antes, com o maior número de casos do Japão levando a uma imunidade natural mais ampla.

O índice avalia países e regiões em gestão de infecção, programas de vacina e mobilidade social. Quanto mais alto o ranking, mais perto o país está de uma recuperação, caracterizada por menos infecções, taxas de inoculação mais altas e medidas de distanciamento social menos rígidas.

O Japão recebeu uma pontuação 26 de 30 por vacinações, ficando em 9º entre todos os países. Mais de 72% de sua população foi completamente inoculada até o fim de outubro, taxa maior do que a dos EUA e Reino Unido.

As pontuações de mobilidade do país também melhoraram com o fim do estado de emergência no mês passado, quando regras foram relaxadas para permitir mais atividades de negócios. O Japão está agora permitindo que empresários e estudantes internacionais entrem no país, com início na próxima semana.

Índice geral da recuperação da Covid-19 nos países (Nikkei)

Em contraste, Singapura, apesar de ter a maior taxa de inoculação da Ásia, caiu para o seu ranking mais baixo desde a primeira publicação do índice em julho. Atualmente, a cidade-estado está registrando mais de 3 mil novos casos diariamente.

Bemjamin Cowling, chefe da Divisão de Epidemiologia e Bioestatística da Universidade de Hong Kong, sugeriu que o maior número do Japão por toda a pandemia pode agora estar funcionado ao seu favor.

“O nível de imunidade seria afetado por quanta pessoas foram vacinadas, e também como as pessoas foram infectadas”, disse Cowling. “No Japão, como houve mais infecções nos últimos dois anos, agora há a alta cobertura de vacina e também o alto nível de imunidade de infecções naturais”.

Cowling disse acreditar “que essa é a razão pela qual o número de casos está agora em um nível baixo” no Japão. Mas alertou que os casos poderiam aumentar novamente no inverno, quando o alto nível de imunidade da população começar a cair.

No geral, o Japão registrou 1,72 milhão de casos e mais de 18 mil mortes por Covid-19. Singapura reportou mais de 200 mil infecções, com o número de mortes abaixo de 450.

Japão lidera países asiáticos em ranking de recuperação da Covid-19 (Nikkei)

Fonte: Asia Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades