Escola sul-americana de Hamamatsu é premiada pela Fundação Japão

O motivo da premiação é a promoção da coexistência de diversas culturas, fomentando recursos humanos avançados para a sociedade.

Uma das salas de aula do Mundo de Alegria (Chunichi)

A escola sul-americana Mundo de Alegria, em Nishi-ku, cidade de Hamamatsu (Shizuoka), recebeu o Prêmio dos Cidadãos Globais, edição 2021, da Fundação Japão. 

Publicidade

Foi elogiada por sua contribuição para a realização de uma sociedade multicultural oferecendo atividades educacionais para os nikkeis, desde crianças até estudantes do colegial.

Alunos de Aichi e Shizuoka

A cidade de Hamamatsu é o lar de muitos peruanos e brasileiros, os quais contribuem com sua mão de obra nas indústrias locais. Para apoiar os filhos desses trabalhadores, a japonesa Masami Matsumoto criou o Mundo de Alegria em 2003 para proporcionar educação, correspondente ao Japão, Peru e Brasil, desde o jardim de infância. 

Atualmente tem 247 alunos, de 3 a 18 anos, os quais vêm do oeste de Shizuoka como também de Aichi.

Foto: HP da Fundação Japão

Além disso, também fornece aconselhamento de carreira, como ingressar na universidade e encontrar emprego, apoia cada pessoa a abrir seu próprio futuro, contribuindo para a formação de uma sociedade de diversidade, independentemente da nacionalidade ou idade. 

Tenho lutado para defender o futuro dos alunos

No Mundo de Alegria os alunos passam a aprender o idioma japonês a partir do quarto ano e alguns deles são aprovados no Teste de Proficiência na Língua Japonesa nível 1, o mais elevado. Tem no histórico alunos do colegial que seguiram para um curso técnico ou ingressaram na universidade japonesa.

“Tenho lutado para defender o futuro dos alunos. Obtive o reconhecimento da educação tanto em japonês quanto na língua materna”, declarou a diretora em relação ao prêmio.

O Prêmio dos Cidadãos Globais (国際交流基金地球市民賞) foi estabelecido em 1985 pela Fundação Japão, com sede em Shinjuku-ku, Tóquio. Até o momento, 112 indivíduos e grupos foram premiados por sua contribuição para aprofundar a cooperação entre cidadãos japoneses e estrangeiros por meio do intercâmbio cultural internacional.

Fontes: Chunichi e divulgação

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Montanha-russa do USJ para subitamente com 30 pessoas de cabeça para baixo

Publicado em 10 de fevereiro de 2022, em Sociedade

Os passageiros tomaram um susto com a parada da montanha-russa, pois tiveram que continuar de ponta-cabeça até serem socorridos.

Foto aérea da montanha-russa parada (MBS)

Por volta das 13h40 de quinta-feira (9), a montanha-russa chamada The Flying Dinosaur, do parque temático USJ-Universal Studios Japan, em Konohana-ku, Osaka (província homônima), fez uma parada de emergência. 

Publicidade

A capacidade é de 32 passageiros mas havia 30, os quais continuaram parados de cabeça para baixo a uma altura de 15 metros

Foram guiados um a um pelos funcionários para a evacuação, a qual foi concluída em cerca de 50 minutos e ninguém se feriu.

Segundo o USJ, a montanha-russa parou porque um sensor do dispositivo de segurança que detecta anormalidades como nos trilhos, por exemplo, foi ativado na subida, imediatamente após a partida. 

Passageiros sendo evacuados (Sankei)

A informação é de que a causa foi um mau funcionamento do sensor. Após a confirmação da segurança e a realização de um teste, a operação foi retomada por volta das 15h.

No ano passado, em outubro, e em 22 de janeiro deste ano, outra montanha-russa do parque teve problema de parada de emergência.   

Fontes: JNN, MBS e Sankei 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros