EUA adicionam mais países à lista de risco ‘muito alto’ de viagem, incluindo Japão

O CDC coloca um destino no nível 4 quando mais de 500 casos por 100 mil residentes são registrados nos últimos 28 dias.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Placa indicando chegadas e partidas no Aeroporto de Narita em Chiba, Japão (banco de imagens)

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA – CDC adicionou na segunda-feira (7) mais países a sua lista crescente de países considerados de “risco alto” de viagem por causa da covid-19.

Publicidade

O nível 4, o mais alto do CDC, agora aumentou para quase 135 países, ilustrando a rápida onda da variante ômicron em todo o mundo.

No início de janeiro, havia cerca de 80 destinos listados. O nível 4 tem agora mais destinos do que quaisquer outras categorias do CDC combinadas.

Juntando-se à classificação de nível 4 estão duas nações nos lados opostos do mundo: Japão e Cuba.

As outras nações de nível 4 estão espalhadas em várias partes do globo.

O CDC coloca um destino no nível 4 quando mais de 500 casos por 100 mil residentes são registrados nos últimos 28 dias. O CDC orienta viajantes a evitarem viagem a países classificados no nível 4.

As adições desta semana incluem Armênia, Cuba, República Democrática do Congo, Israel, Japão, Líbia e Omã.

Em seu guia mais amplo, o CDC tem recomendado evitar toda viagem internacional até que a pessoa esteja completamente vacinada.

Fonte: CNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Aichi: recorde de trabalhadores estrangeiros

Publicado em 8 de fevereiro de 2022, em Comunidade

Além do recorde do número de trabalhadores estrangeiros, também teve o de número de empresas empregadoras. Mas, os brasileiros perderam o trono de top.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Aichi destacada em vermelho (Wikimedia)

O Departamento de Trabalho da Província de Aichi, ligado ao MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, divulgou os mais recentes dados sobre os trabalhadores estrangeiros, fechados em 30 de outubro de 2021.

Publicidade

O total é recorde na província, com 177.769 trabalhadores estrangeiros, bem como de empresas empregadoras, chegando a 22.639, mesmo com a crise gerada pela pandemia do coronavírus.

Com esses números, Aichi é a província número 2 no país em oferecer empregos para os estrangeiros e também da população trabalhadora, perdendo apenas para Tóquio. Anualmente, ultrapassa Osaka.

Trabalhadores brasileiros perdem o status de n.º 1

O número de trabalhadores vietnamitas ultrapassou o de brasileiros. Veja no ranking abaixo.

  1. 24% de vietnamitas: 43.146
  2. 23% de brasileiros: 41.104
  3. 15% de filipinos: 26.077
  4. 5% de nepaleses: 8.403
  5. 3% de indonésios: 5.701
  6. 3% de peruanos: 5.012

Gráfico do MHLW

Muitas indústrias em Aichi

As mais de 22 mil empresas que empregam mão de obra estrangeira estão distribuídas por área da província, com maior número em Nagoia.

  • Nagoia: 9.569 que empregam 59.952 trabalhadores estrangeiros
  • Owari: 5.614 que empregam 43.497
  • Nishi Mikawa: 4.852 que empregam 53.787
  • Higashi Mikawa: 2.604 que empregam 20.533

Dessas 22,6 mil empresas, 6.071 são indústrias da transformação, 3.124 da construção civil, 3.486 do varejo, entre outras. A grande maioria (13.174) tem até 30 funcionários.

As indústrias da manufatura empregam 42% do total de trabalhadores estrangeiros, ou seja, 75.313.

Trabalhadores estrangeiros por jurisdição

Na análise por jurisdição da Hello Work, depois de Nagoia, Kariya é a segunda com maior número de mão de obra estrangeira.

  • Nagoia Higashi: 18.199
  • Nagoia Naka: 28.643
  • Nagoia Minami: 13.110
  • Toyohashi: 14.348
  • Okazaki: 7.902
  • Ichinomiya: 11.098
  • Handa: 6.928
  • Seto: 2.523
  • Toyota: 14.709
  • Tsushima: 6.671
  • Kariya: 25.656
  • Nishio: 5.520 
  • Inuyama: 4.136
  • Toyokawa: 5.568
  • Shinshiro: 617
  • Kasugai: 12.141

Visto de permanência

Mais de 50% dos trabalhadores estrangeiros têm visto de residência (87.661), dentre os quais, 48.490 possuem visto permanente, como é o caso de parte dos brasileiros, peruanos, filipinos e chineses.

Fonte: MHLW

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância