Toyota fecha 3.º trimestre com aumento de 58% no lucro líquido

A gigantesca indústria de carros pretende fechar o ano fiscal com recordes, mesmo com as suspensões das operações.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem de arquivo da Nagoya TV de uma das linhas de montagem

A montadora japonesa Toyota Motor, com sede em Aichi, anunciou na quarta-feira (9) os seus resultados financeiros consolidados do terceiro trimestre, de abril a dezembro de 2021, com aumento, e recordes de faturamento e lucro em 4 anos.

Publicidade

Fechou com vendas no total de 23,267 trilhões de ienes, com aumento de 19% em relação ao mesmo período do ano fiscal anterior.

Mas o lucro líquido foi ainda maior, obtendo 2,316 trilhões de ienes, com aumento de 58%.

Segundo a Toyota, embora tenha havido um impacto como a alta dos preços das matérias-primas, a forte demanda por carros novos e o impacto do câmbio impulsionaram o desempenho dos negócios.

Por outro lado, devido às suspensões de produção por motivo de escassez de semicondutores, a previsão de vendas para o ano fiscal foi reduzida de 30 trilhões para 29,5 trilhões de ienes.

Mas, não reduziu o objetivo do lucro líquido, mantendo-o inalterado em 2,49 trilhões de ienes.

Plano otimista mas perigoso

A Toyota Motor está buscando uma recuperação significativa na produção global. 

A montadora e as principais empresas de peças estão planejando produzir recordes no ano fiscal que termina em março de 2022, e se prepararão para isso aumentando os estoques e aceitando os aumentos de preços.

Há preocupações sobre se toda a rede de abastecimento, incluindo os pequenos e médios fabricantes, consegue acompanhar a recuperação da produção. É um plano otimista mas também perigoso, analisou o Nikkei.

Fontes: Nagoya TV e Nikkei 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Duas marcas de queijo de Gunma, entre elas de um brasileiro, ganham prêmio de excelência de qualidade no concurso nacional

Publicado em 10 de fevereiro de 2022, em Comunidade

Dois produtores de queijo de Gunma faturaram um prêmio nacional, entre eles, um brasileiro.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

À esq. o Kouzu Salame Käze e à dir. o queijo de Minas da marca Vilmilk, do brasileiro (Jomo/HP)

Duas empresas produtoras de queijos, de Gunma, acrescentaram uma valiosa estrela nos seus currículos, por terem obtido o Prêmio de Excelência de Qualidade na 13.ª edição do All Japan Natural Cheese Contest (concurso de queijos naturais do Japão). 

Publicidade

Segundo a organização do concurso, foram recebidos 224 queijos de 96 produtores. O prêmio de excelência foi feito da seleção dos 30 que obtiveram a maior pontuação.

Um deles é da Kouzu Dairy Farm, situada em Shimonita, o qual faturou o prêmio com os seus dois produtos 神津チェダー e 神津サラミケーゼ (salame käse). 

A marca Kouzu levou o prêmio pela segunda vez, sendo a primeira em 2019. Seus produtos são vendidos na própria fazenda ou na estação de rodovia na cidade (michi no eki). O 神津サラミケーゼ tem mistura de salame de carne bovina e um pacote custa ¥670. Por 100 gramas do Kouzu Cheddar se paga ¥650.

Os dois produtores japoneses mostram o käze e o cheddar da marca deles (Jomo News)

Segundo os produtores japoneses da Kouzu, Minoru Kikuchi e Tetsuya Nakaguro, ambos com 44 anos, as vacas são alimentadas com capim rico em caroteno e vitaminas para obter um leite amarelado, e é envelhecido por mais de meio ano para condensar umami.

Brasileiro obteve mais um reconhecimento nacional

O outro, brasileiro e conhecido da comunidade verde amarela e também pela sociedade japonesa, o Vilmar Farias, da empresa Vilmilk, de Oizumi, teve o merecimento pelo seu famoso queijo de Minas. Aliás, esse não foi o primeiro, pois já acumula outros prêmios.

Queijo de Minas, da Vilmilk, de Oizumi (HP) 

Esse queijo que lhe deu o prêmio é vendido a 980 ienes, em um pote de 240 gramas. Vai bem com uma variedade de pratos como massas, saladas e sanduíches e pode ser adquirido através de sua página web (toque aqui).

Mas Vilmar tem também variedades que fazem sucesso como o coalho e o requeijão, além de outros produtos.

Fontes: Jomo News e Dairy

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância