Mais aumento de preços: sucos, chás e azeites

Duas empresas anunciaram que aumentarão os preços de seus produtos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Alguns dos produtos cujos preços serão aumentados (ANN e HP dos fabricantes)

Outras empresas anunciaram aumento de preços de seus produtos, como já fizeram outras. 

Publicidade

Uma delas é a Ito En, a qual oferece 131 tipos de sucos de frutas e verduras, os quais servem de alimento diário, além de chás envasados e em saquinhos, e também a água mineral. 

Os aumentos serão na faixa de 4% a 15%, a partir do embarque da fábrica, em 1.º de julho. 

A outra é a Nisshin Oillio, a qual fará ajuste de preços na faixa de 5% a 30% dos seus 40 itens de uso doméstico. São basicamente os óleos de gergelim, de arroz e outros, como também das diversas marcas de azeite de oliva. Os novos preços começam em julho.

Ambas as empresas informaram que o motivo é devido ao aumento dos custos das matérias-primas e da logística.

Além disso, a Nisshin Oillio informou que a queda da produção de azeitonas e gergelim, que são as principais matérias-primas, por causa do mau tempo, afetaram os custos.

Como há previsão do preço do petróleo bruto continuar subindo devido à situação na Ucrânia, é possível que outros fabricantes de alimentos e produtos alimentícios anunciem ajuste de preços no futuro.

Fontes: ANN e FNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Hotel no Japão publica aviso em seu site barrando a entrada de russos e bielorrussos

Publicado em 13 de abril de 2022, em Sociedade

Um hotel em Shiga postou um aviso em seu site dizendo que recusaria acomodação para russos e bielorrussos, mas o deletou depois.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco dd imagens)

Um hotel em Nagahama (Shiga) postou um aviso em seu site dizendo que recusaria acomodação para pessoas da Rússia e de seu aliado Belarus (Bielorrússia) como uma manifestação de sua objeção à invasão da Ucrânia por Moscou, de acordo com reportagem do jornal Yomiuri.

Publicidade

O governo da província de Shiga emitiu orientação administrativa na segunda-feira (11), já que tal prática poderia contradizer a Lei de Negócios de Hotéis a qual proíbe que hoteleiros neguem acomodação a hóspedes sem razões específicas, tal como se a pessoa tem uma doença infecciosa ou propensa a participar de atividades prejudiciais às morais públicas.

A instalação deletou o aviso de seu site no mesmo dia.

O hotel disse que postou o aviso em 26 de fevereiro, o qual estava escrito, “Vamos parar de aceitar hóspedes russos e bielorrussos a partir de agora”, e “Manifestamos nossa objeção à invasão da Ucrânia pela Rússia”.

Nenhum russo ou bielorrusso tentou fazer reservas no hotel enquanto o aviso estava publicado, e parece que a instalação realmente não recusou quaisquer hóspedes.

“Declaramos nosso protesto contra a invasão russa em nosso site, mas deveríamos ter sido um pouco mais cuidadosos”, disse um porta-voz do hotel. “Levamos a orientação administrativa de forma séria”.

O nome do hotel não foi citado na reportagem do jornal Yomiuri.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência