Funeral de Shinzo Abe foi mais caro do que o da rainha Elizabeth II

Enquanto um número oficial não tenha sido revelado, o funeral da rainha poderá ter custado cerca de US$8,5 milhões. O de Abe foi US$12 milhões.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O funeral de estado de Abe teve a participação de dignatários internacionais e rodeado por um grande ritual (NHK)

O funeral de estado do ex-primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, assassinado durante campanha política em julho, foi realizado na terça-feira (27).

Publicidade

Como o da rainha Elizabeth II na semana passada, o funeral de estado de Abe teve a participação de dignatários internacionais e rodeado por um grande ritual.

Enquanto um número oficial não tenha sido revelado pelo governo do Reino Unido, o funeral da rainha poderá ter custado cerca de US$8,5 milhões. O de Abe foi de aproximadamente US$12 milhões (¥1,6 bilhão) de acordo com um porta-voz do governo japonês.

A segurança contou por cerca da metade dos custos, com um outra parte indo para a recepção de aproximadamente 700 dignatários estrangeiros, de acordo com uma reportagem da BBC.

O custo do funeral de Abe espalhou ressentimento no Japão. Uma pesquisa feita pela agência de notícias Kyodo descobriu que 70% dos entrevistados achavam que o governo estava gastando muito, e a polícia teve que conter milhares de manifestantes furiosos no lado de fora da cerimônia na terça-feira.

Os custos são apenas parte da razão pela qual nem todos no Japão estão felizes em bancar a despesa pública do funeral de Abe.

Abe foi uma figura polêmica no Japão. Sua morte e seu funeral luxuoso se tornaram um referendo em sua administração. Seus críticos usaram a ocasião para trazer de volta escândalos e decisões controversas durante seu mandato, desde garantir favores políticos impróprios ao maltrato nos dias iniciais da pandemia.

Igualmente, as circunstâncias de seu assassinato lançaram luz sobre suas relações com a Igreja da Unificação.

O grupo religioso, que Abe apoiava, mas não era membro, é acusado de envolvimento duvidoso com políticos, assim como de arrecadar grandes quantidades de dinheiro de seus seguidores, incluindo da mãe de Tetsuya Yamagami, o homem que matou o ex-primeiro-ministro a tiro.

Em um sinal mais distante de revolta contra Abe, Yamagami está sendo celebrado por alguns como anti-herói, cuja causa ressoou entre jovens japoneses descontentes. Enquanto Yamagami está preso, seu tio está recebendo presentes de seus apoiadores ávidos em seu nome.

Fonte: Quartz

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Homem de Aichi doa 100 milhões de ienes para preservação do Memorial da Paz de Hiroshima

Publicado em 28 de setembro de 2022, em Sociedade

Em meio às notícias da invasão russa, o homem teve a ideia de fazer uma doação para preservação da paz.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Memorial da Paz (Wikimedia)

Na terça-feira (27) soube-se que um homem da província de Aichi doou 100 milhões de ienes à cidade para a preservação do Memorial da Paz de Hiroshima, situado em Naka-ku da cidade homônima, considerado Patrimônio Mundial.

Publicidade

Segundo o Chugoku Shimbun, o doador é o japonês 平林輝雄, 80 anos, aposentado como empresário e residente em Higashiura (Aichi). Ele fez uma transferência bancária desse valor em 3 de agosto deste ano, ocasião do seu aniversário, como um marco para sua vida. 

Contou que diante da invasão russa na Ucrânia que vem acompanhando pelos noticiários, veio à mente o símbolo da paz, embora não tenha nenhuma ligação pessoal com a cidade de Hiroshima. 

Economizou para usar em benefício de outros

Sua vida não foi fácil, já que nasceu pouco antes da II Guerra Mundial. Trabalhava desde a tenra idade enquanto estudava à noite, mas conseguiu se tornar independente aos 22 anos, quando fundou sua empresa do zero. E essa prosperou no segmento de design e construção de armazéns e lojas.

Ele contou que economizou esses 100 milhões de ienes com a finalidade de “algum dia poder usar em benefício de outros”.

“Espero que seja útil na manutenção do Memorial da Paz, para que não tenha mais guerra”, disse expressando seus sentimentos.

Mais de 100 doações foram feitas à cidade todos os anos para a preservação desse monumento, totalizando 27,5 milhões de ienes no ano fiscal de 2009. Um funcionário da Divisão de Promoção da Paz da cidade de Hiroshima agradeceu essa contribuição do então empresário de Aichi, dizendo que será bem aplicada na manutenção e preservação do memorial.

Essa doação foi a de maior valor nos últimos anos, mas em 2016 o time de beisebol Hiroshima Carp doou o equivalente pela mesma causa.

No Japão, completar 80 anos é um marco chamado 傘寿 (sanju) de comemoração à longevidade.

Fonte: Chugoku Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância