Frontier dos EUA é o supercomputador mais rápido do mundo

O Fugaku do Japão mantém o segundo lugar enquanto a China e Europa aumentam o desenvolvimento.

O Frontier foi nomeado o supercomputador mais rápido do mundo na lista Top 500 pela segunda vez consecutiva (Wikimedia Commons/OLCF at ORNL)

O supercomputador desenvolvido nos EUA, o Frontier, preservou seu título como o mais rápido do mundo em um ranking divulgado duas vezes ao ano por especialistas internacionais publicado na segunda-feira (14).

Publicidade

O Frontier, operado pelo Oak Ridge National Laboratory no Tennessee, liderou a lista Top500 com mais de 1.1 quintilhões de ciclos por segundo.

O Fugaku do Japão ficou em segundo lugar com 442 quadrilhões de ciclos por segundo. O supercomputador japonês, desenvolvido pelo instituto de pesquisa Riken e pela Fujitsu, ficou no topo 4 vezes consecutivas antes de perder para o Frontier no último ranking durante maio.

O sistema Lumi da Finlândia ficou em terceiro lugar.

A China está trabalhando em sucessores para seu Tianhe-2 e o Sunway TaihuLight, os quais lideraram a lista Top500 em um ponto, e acredita-se que tenha desenvolvido um sistema que supera o Fugaku. A Europa está investindo pesadamente em exascale e em outras tecnologias computacionais de alta performance.

Supercomputadores são uma chave para tarefas de dados intensivos, como o desenvolvimento de inteligência artificial.

Fonte: Asia Nikkei

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Amazon planeja demitir 10 mil funcionários a partir desta semana

Publicado em 15 de novembro de 2022, em Notícias do Mundo

A notícia tornaria a Amazon a mais recente em uma série de companhias de tecnologia que anunciaram demissões significantes nas últimas semanas em meio à incerteza econômica.

Depósito da Amazon em East Midlands Gateway, no Reino Unido (banco de imagens)

A Amazon está planejando demitir cerca de 10 mil funcionários em posições corporativas e de tecnologia, divulgou o site New York Times na segunda-feira (14), citando fontes anônimas com conhecimento do assunto.

Publicidade

Os cortes de empregos poderiam começar já nesta semana e provavelmente incluirão pessoal na Amazon Devices (como seu assistente de voz Alexa), assim como pessoas nas divisões varejista e de recursos humanos, de acordo com a reportagem.

As demissões reportadas representariam menos de 1% na força de trabalho global da Amazon.

A notícia tornaria a Amazon a mais recente em uma série de companhias de tecnologia que anunciaram demissões significantes nas últimas semanas em meio à incerteza econômica.

Na semana passada, a dona do Facebook, a Meta, anunciou que estava demitindo 11 mil funcionários.

No início deste mês, a Amazon disse que estava congelando contratação corporativa “pelos próximos poucos meses”, citando incerteza econômica e “quantas pessoas contratamos” nos últimos anos.

Fonte: CNN, CNBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros