Turista morre após passar mal durante mergulho em Okinawa

Ela perdeu a consciência durante o mergulho em Okinawa e foi socorrida mas morreu no hospital.

Imagem ilustrativa de mergulho (Public Domain Pictures)

Segundo informações da Guarda Costeira de Naha (Okinawa), de quarta-feira (30), uma turista de 53 anos, da província de Hyogo, morreu após ser socorrida.

Publicidade

A ocorrência foi logo depois de meio-dia e meia de terça-feira (29), quando entrou uma chamada no 119 pedindo socorro para uma pessoa que ficou inconsciente durante um tour de mergulho em um ponto famoso chamado de Triângulo, a cerca de 11 quilômetros do Porto de Pesca de Itoman.

A turista foi encontrada a uma profundidade de 5 metros, sem consciência, porque não teria conseguido encaixar corretamente o dispositivo regulador para aspirar o ar.

Foi levada para a superfície com a ajuda do marido que mergulhava junto e dos funcionários da empresa do tour e levada de navio até o porto. Foi transportada para o hospital mas morreu cerca de 2 horas depois.

Segundo informações, o grupo iniciou o mergulho antes das 8h30 e enquanto se fazia uma pausa, todos mergulhavam. Na terceira vez que ela calçou as nadadeiras e começou a mergulhar, parece que teve mal-estar.

Nessa ocasião fazia sol e as ondas estavam calmas. A Guarda Costeira de Naha está investigando a situação detalhada. Este ano, o número de pessoas que morreram durante o lazer marítimo na província de Okinawa é de 25, das quais 6 foram por mergulho.  

Fontes: Okinawa Times, JNN e QAB

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Começa o período do pedido para economia de energia elétrica

Publicado em 1 de dezembro de 2022, em Sociedade

O governo japonês solicita a toda a população a colaborar com a redução de consumo da energia elétrica, por 4 meses.

Imagem ilustrativa de abajur desligado (Raw Pixel)

O período de solicitação de economia de energia elétrica no inverno, tanto para as empresas como para as residências, em todo o Japão, começa na quinta-feira (1.º). 

Publicidade

É a primeira vez em 7 anos que o governo japonês faz este pedido de economia e o período é de 4 meses, portanto, até o final do mês de março de 2023.

Embora sem nenhuma meta pré-estabelecida, o ministro da Economia, Comércio e Indústria do Japão (METI), Yasutoshi Nishimura, disse: “Gostaria de pedir para fazer a redução do consumo, dentro das possibilidades, porque a oferta neste inverno é severa”.  

De acordo com as perspectivas de oferta e demanda de eletricidade do METI no inverno, a margem de reserva, que indica a capacidade excedente de fornecimento de energia, poderá garantir o mínimo de 3% necessário para um fornecimento estável em todas as regiões do país, mesmo no inverno rigoroso. 

Durante a coletiva de imprensa na quarta-feira (30), o ministro recomendou usar uma peça de roupa a mais para se aquecer (assim o ar-condicionado pode ser programado para uma temperatura menos elevada) e apagar as luzes dos cômodos da casa que não estão em uso. A governadora de Tóquio incentiva a população a usar roupa de gola alta

Por parte do governo, serão implementadas medidas adicionais de suporte à economia de energia elétrica, com pontos no valor de mil ienes por mês para residências que economizarem 3% ou mais em comparação com o ano anterior e 20 mil ienes em pontos para as empresas. 

Fontes: JNN e Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros