Alphabet, dona do Google, anuncia corte de 12 mil trabalhadores

A Alphabet é a mais recente empresa de tecnologia a eliminar pessoal enquanto o auge econômico que a indústria desfrutou durante a pandemia da covid-19 diminuiu.

A Alphabet, dona do Google, disse que empregava cerca de 187 mil pessoas (ilustrativa/banco de imagens)

A Alphabet, dona do Google, está demitindo 12 mil funcionários, ou cerca de 6% de sua força de trabalho, tornando-se a mais recente empresa de tecnologia a eliminar pessoal enquanto o auge econômico que a indústria desfrutou durante a pandemia da covid-19 diminuiu.

Publicidade

O CEO Sundar Pichai informou funcionários na sexta-feira (20) na gigante do Silicon Valley sobre os cortes em um email que também foi publicado no blog de notícias da companhia.

As demissões se acrescentam a dezenas de milhares de outros cortes de empregos recentemente anunciados pela Microsoft, Amazon, a dona do Facebook, Meta, e outras companhias de tecnologia, enquanto elas apertam seus cintos em meio a uma perspectiva obscura para a indústria.

Só neste mês houve pelo menos 48 mil cortes de empregos anunciados por grandes empresas no setor.

Em um registro regulatório no fim do ano passado, a Alphabet disse que empregava cerca de 187 mil pessoas.

Haverá cortes nos EUA e em outros países, de acordo com a carta de Pichai.

No início desta semana, a Microsoft anunciou um corte de 10 mil pessoas, ou cerca de 5% de sua força de trabalho.

A Amazon disse que estava eliminando 18 mil empregos, embora seja apenas uma fração de sua forte força de trabalho de 1,5 milhão.

A Meta, dona do Facebook, está cortando 11 mil posições, ou 13% de seus trabalhadores, enquanto a fabricante de software de negócios Salesforce está demitindo cerca de 8 mil funcionários, ou 10% do total.

Elon Musk, eliminou empregos no Twitter após ele ter adquirido a plataforma de mídia social no outono passado.

Fonte: Mainichi

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Influenza sazonal se espalha no Japão

Publicado em 21 de janeiro de 2023, em Sociedade

A influenza sazonal parece estar se espalhando principalmente no oeste do Japão. A pesquisa do ministério cobriu cerca de 5 mil instituições médicas em todo o país.

A influenza sazonal parece estar se espalhando principalmente no oeste do Japão (ilustrativa/banco de imagens)

De acordo com uma pesquisa do Ministério da Saúde divulgada na sexta-feira (20), o número médio de pacientes com influenza por instituição médica na semana até domingo (15) passou de 1 em todas as 47 províncias do Japão, sinalizando o início de uma epidemia.

Publicidade

O número nacional por instituição chegou a 7.37, enquanto passou de 10 em 7 províncias incluindo Osaka, Ehime, Nagasaki e Kagoshima. Uma leitura acima de 10 sugere que uma grande propagação de influenza sazonal poderia ocorrer dentro de 4 semanas.

Por província, o número por hospital foi o mais alto em Okinawa (33.23), seguida por Fukuoka (16.96), Miyazaki (16.63) e Saga (15.79). Uma leitura acima de 30 alerta que há suspeita que uma grande propagação tenha ocorrido.

A influenza sazonal parece estar se espalhando principalmente no oeste do Japão. A pesquisa do ministério cobriu cerca de 5 mil instituições médicas em todo o país.

Fonte: Nippon

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Nihongo - Estude em casa com o Kumon!
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Empregos para estrangeiros no Japão UT Suri-emu
Bell Mart - Produtos brasileiros no Japão