Estrangeira é envolvida na avalanche e morre em Hokkaido

Uma mulher estrangeira que praticava esqui de montanha foi envolvida em uma avalanche e morreu no hospital.

Montanha onde ocorreu a avalanche a a estrangeira foi envolvida (HTB)

Pouco depois das 14h de sexta-feira (13), ocorreu uma avalanche na encosta do Monte Yotei, em Kutchan (Hokkaido). Uma estrangeira que estava praticando esqui de montanha ou esqui-alpinismo, ficou soterrada e os seus amigos a resgataram enquanto o socorro não chegava.

Publicidade

Ela foi transportada de Doctor Heli para um hospital, onde mais tarde foi declarada morta.

Segundo a polícia, ela fazia parte de um grupo de 10 homens e mulheres estrangeiros, incluindo um guia. A estrangeira foi a única que ficou soterrada pela avalanche.

Ainda, segundo o que a polícia ouviu dos participantes, naquele momento eles estavam descendo em ordem, seguindo o rastro do guia, todos da Europa, mas a vítima estava deslizando um pouco mais distante e foi pega na avalanche.

De acordo com o Observatório Meteorológico, a temperatura em Kutchan depois das 13h era de 8 graus Celsius, cerca de 10 graus acima da temperatura máxima média do ano, por isso foi emitido um alerta de avalanche na região de Shiribeshi, incluindo o Monte Yotei. 

A polícia ouviu as testemunhas e a guia do grupo para avaliar a situação detalhada e também se apressou para confirmar a identidade da estrangeira falecida.

Fontes: NHK e HTB

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Japão continuará cobrando pedágio em vias expressas por adicionais 50 anos

Publicado em 16 de janeiro de 2023, em Sociedade

A extensão prevista do período de coleta é destinada a pagar substituições de pontes antigas e expansões de faixas em áreas rurais.

Um ETC de via expressa em Quioto (ilustrativa/banco de imagens)

O governo do Japão planeja continuar coletando pedágios de usuários de vias expressas quase que indefinidamente, visto que ele planeja estender o período de cobrança em 50 anos até 2115, disse no sábado (14) uma fonte com conhecimento sobre o assunto.

Publicidade

A extensão prevista do período de coleta é destinada a pagar substituições de pontes antigas e expansões de faixas em áreas rurais.

O Ministério da Terra, Infraestrutura, Transporte e Turismo está preparando leis relacionadas para apresentação ao parlamento quando uma nova sessão for convocada em 23 de janeiro, disse a fonte.

Inicialmente, o governo planejava continuar coletando pedágios em vias expressas até 2050 e torná-las gratuitas após isso.

O plano foi estabelecido em 2005, quando 4 corporações públicas de vias expressas foram privatizadas e 6 companhias privadas foram lançadas para gerenciar vias expressas e coletar pedágios.

Entretanto, após o acidente de 2012 em um túnel na Chuo Expressway na província de Yamanashi em que o teto desabou e matou 9 pessoas, o governo decidiu estender o período de coleta até 2065 para financiar medidas a fim de lidar com infraestrutura antiga de vias expressa.

Fonte: Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros