No Japão, 80% são contra aumento de impostos para cobrir gastos com defesa

O governo japonês estabeleceu a meta de conduzir o orçamento de defesa anual e gastos relacionados para 2% do Produto Interno Bruto (PIB) até o ano fiscal de 2027.

Base militar japonesa (ilustrativa/banco de imagens)

Um total de 80% de entrevistados em uma pesquisa da agência de notícias Kyodo disseram que são contra possíveis aumentos de impostos para financiar o plano substancial de acúmulo de defesa, apesar de uma maioria esmagadora ter manifestado preocupação com a China potencialmente tomando ação militar contra Taiwan, mostrou a pesquisa no sábado (6).

Publicidade

A pesquisa, realizada por correspondência de março a abril, mostrou que enquanto o público no Japão vê uma necessidade de aumentar as capacidades de defesa do país a certa extensão devido a um ambiente de segurança em deterioração, eles estão relutantes sobre aumentar os gastos de defesa consideravelmente ou financiá-los através de impostos.

Apenas 19% dos entrevistados na pesquisa mostraram suporte para o pedido do primeiro-ministro Fumio Kishida para financiar uma parte de gastos de defesa através de impostos, com o governo podendo decidir em dezembro aumentar as despesas com defesa em mais de 50% para ¥43 trilhões (US$319 bilhões) em 5 anos a partir do ano fiscal de 2023.

Em uma grande mudança na política de segurança para um país que ainda mantém sua pacífica Constituição pós-guerra, o governo estabeleceu para si mesmo a meta de conduzir o orçamento de defesa anual e gastos relacionados para 2% do Produto Interno Bruto (PIB) até o ano fiscal de 2027.

Cerca de 60% das pessoas disseram que o plano de acúmulo de defesa de 5 anos “não era apropriado”, enquanto que 88% disseram que a explicação de Kishida em relação a reforçar drasticamente a defesa do Japão “não é suficiente”.

Conversas para revisar as regras começaram dentro de partidos dominantes de coligação do Japão no fim de abril, visto que pedidos crescem para que o país asiático represente uma papel maior na arena de segurança global em um momento quando principais países ocidentais estão fornecendo ajuda militar para a Ucrânia.

O resultado indica que Kishida precisará realizar mais esforços a fim de se comunicar com o público para que ele conquiste o apoio da população para a nova política de defesa, incluindo os aumentos de impostos.

Fonte: Japan Times

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Brasileira encontrada morta tinha problemas conjugais

Publicado em 7 de maio de 2023, em Sociedade

Polícia revela que marido, familiares e conhecidos foram prestar depoimento em relação ao caso da brasileira encontrada morta na escada do apartamento onde morava em Suzuka (Mie).

Imagem: Mie Terebi e NNN

Na noite do dia 3 de maio, a brasileira Aihara Almeida Rosely, 46, operária de fábrica, residente em Suzuka (Mie), foi encontrada morta na escada do apartamento que morava. Ela apresentava várias marcas de corte na cabeça e no pescoço, e seus pertences foram levados.

Publicidade

Segundo a polícia, a brasileira havia ligado para o 110 sobre problemas conjugais em novembro do ano passado. De acordo com os investigadores, naquela ocasião, os policiais foram até a residência onde ela e o marido moravam na época, na cidade de Yokkaichi, e o problema foi resolvido no local.

Como seus pertences foram levados da cena do crime, a polícia da província declarou que se tratava de um caso de latrocínio e montou um centro de investigação na Delegacia de Polícia de Suzuka em 4 de abril.

O apartamento dela estava trancado e não havia sinais de invasão ou problemas, logo se acredita que ela tenha sido atacada na escada por alguém que estava esperando por ela, pouco antes de voltar ou logo depois de sair de casa.

Também foi revelado que, após o incidente, diversas pessoas envolvidas, incluindo o marido e outros membros da família e amigos próximos, prestaram depoimento. A delegacia está investigando cuidadosamente os depoimentos para descobrir se há alguma pista importante para elucidar o crime, e também está analisando as imagens e filmagens de câmeras de segurança da área ao redor.

Rosely era muito conhecida na comunidade brasileira de Mie, e os conhecidos aguardam a elucidação do crime.

Fonte: Sankei, Chukyo TV e Ise Shimbum

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!