OMS: varíola dos macacos não é mais emergência internacional

A OMS informou que, apesar da emergência ter acabado, os países devem continuar com sistema de inspeção e prevenção.

Imagem: NHK

A Organização Mundial da Saúde anunciou no dia 11 que a “MPOX” ou varíola dos macacos, que se espalhou principalmente nos Estados Unidos e na Europa, não será mais classificada como emergência de saúde pública internacional.

Publicidade

O anúncio foi feito pelo diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em uma coletiva de imprensa em Genebra na quinta-feira (11).

A varíola dos macacos teve casos sucessivos relatados desde maio do ano passado, e desde então foi declarada a emergência internacional.

De acordo com o resumo da OMS, mais de 87.000 pessoas infectadas foram confirmadas em 111 países e regiões até agora, e o número de mortes chegou a 140.

Em seu pico em meados de agosto do ano passado, mais de 7.500 novas infecções foram relatadas em uma semana, mas nos últimos meses o número de novas infecções caiu para pouco mais de 100 por semana.

Segundo a OMS, “Não é o fim, tal como o coronavírus”, e apelou aos países para que não reduzam o sistema de inspeção e tomem medidas de longo prazo em conjunto com outras doenças infecciosas.

Por outro lado, no Japão, o número de pessoas infectadas confirmadas este ano está aumentando, e o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar pede que “pessoas com sintomas como erupções cutâneas com suspeita de infecção devem consultar uma instituição médica .”

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

EUA têm onda de imigrantes após relaxamento de medidas

Publicado em 12 de maio de 2023, em Notícias do Mundo

EUA volta a enfrentar problema de imigrantes ilegais principalmente vindos da fronteira com o México.

Imagem: NHK

Em 11 de maio, as restrições de entrada que estavam em vigor para evitar a disseminação do novo coronavírus foram retiradas nos EUA. Devido a isso, muitas pessoas vindas da América Central e do Sul começaram a cruzar a fronteira sem passar pelo procedimento legal, e a vigilância está aumentando.

Publicidade

Nos EUA, foram impostas restrições de entrada para evitar a disseminação do novo coronavírus, mas elas deixarão de vigorar à meia-noite de 11 de maio, quando a declaração de estado de emergência para o novo coronavírus for suspensa.

Em El Paso, uma cidade no estado do Texas, no sul dos EUA, que faz fronteira com o México, muitas pessoas provenientes da América Central e do Sul e de outros lugares que desejavam entrar nos EUA já haviam cruzado a fronteira sem passar pelo processo legal, e algumas delas foram presas pelas autoridades de segurança, colocadas em ônibus e levadas a uma instalação para solicitar asilo.

Outro grupo de cerca de 300 pessoas estava reunido perto de uma instalação de ajuda humanitária em El Paso, e um trabalhador do local comentou: “Se as medidas restritivas de imigração não estiverem mais em vigor, acho que mais pessoas entrarão“.

O governo Biden aumentou sua vigilância, decidindo enviar 1.500 soldados militares para a região da fronteira sul, além das tropas locais da Guarda Nacional, à medida que as novas restrições relacionadas ao coronavírus expirarem.

No entanto, como um grande número de pessoas está esperando no lado mexicano, espera-se que os republicanos, incluindo o ex-presidente Trump, critiquem o governo Biden por causar a crise na fronteira e que queiram transformá-la em uma questão para a eleição presidencial do próximo ano e aumentar sua ofensiva.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!