Sequência de terremotos no Japão: especialista explica se tem relação com Nankai Trough

Um especialista entrevistado pela CBC TV explica sobre os terremotos e o que a população deve fazer para se prevenir.

Piso térreo do sobrado desabou com o terremoto em Ishikawa, em 5 de maio (CBC TV)

O Japão teve uma sequência de 5 terremotos fortes, com intensidades sísmicas 6 e 5, somente no mês de maio, a começar pelo ocorrido em Suzu (Ishikawa), no feriado da Golden Week, o que tirou a vida de uma pessoa.

Publicidade

Depois ocorreram outros, nas províncias de Chiba, Kagoshima (ilhas Tokara) e Tóquio (Ilhas Izu).

A Agência de Meteorologia do Japão (AMJ) informou, logo depois dessas ocorrências, que poderiam ser sucedidas de réplicas, quando pediu cautela.

Nankai Trough e medidas de prevenção

Vem sendo dito que o megaterremoto Nankai Trough poderá acontecer com uma probabilidade de 70% a 80% nos próximos 30 anos.

A população já tem consciência da importância da prevenção, mas a cada terremoto, foram observados aumento de procura de artigos relacionados nos estabelecimentos chamados de home center, segundo a CBC TV de Nagoia.

A reportagem da emissora resolveu entrevistar o professor da cadeira de Engenharia Civil, Takashi Yokota, da Universidade de Tecnologia de Aichi, especializado em engenharia civil para prevenção de desastres.

Professor entrevistado (CBC TV)

“Há pouca possibilidade de que esses terremotos afetem diretamente a vasta região focal da Fossa de Nankai – ou Nankai Trough”, analisou Yokota.

Questionado sobre o motivo de tantos terremotos em maio, o professor explicou que “os locais onde ocorreram são onde há atividade sísmica ativa, e por acaso, ocorreram em um espaço de tempo próximo”.

“O megaterremoto Nankai Trough poderá acontecer a qualquer momento. O que podemos fazer imediatamente é fixar os móveis da casa para evitar que as coisas caiam sobre a cama enquanto dorme”, pontuou. Isso evitará ferimentos nos moradores da casa.

Caso queira saber mais em detalhes, o Departamento Geral de Prevenção de Desastres do Governo Metropolitano de Tóquio disponibiliza instruções sobre o que fazer para evitar que os móveis e as coisas caiam com o terremoto (toque aqui para ler em tradução automática para o português).

Cinco terremotos entre 5 e 22 de maio (CBC TV)

Fonte: CBC TV

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Tufão devasta Guam e segue em direção a Okinawa

Publicado em 26 de maio de 2023, em Tempo

Um dos piores tufões dos últimos anos assolou Guam (veja os vídeos). Agora, segue em direção a Taiwan e Filipinas, podendo causar danos em Okinawa.

Tufão número 2, com olho definido, em imagem de satélite na manhã de sexta-feira (Tenki)

A Agência de Meteorologia do Japão (AMJ) continua classificando o tufão Mawar, o segundo do ano, de “feroz”, pois às 9h de sexta-feira (26) tinha pressão atmosférica central de 905hPa.

Publicidade

Essa mesma classificação foi dada em 2015, para o 6.º tufão desse ano, portanto, fazia 8 anos que não se via um tão devastador. Outro detalhe é que é incomum um dessa categoria em maio.  

O destruidor tufão Mawar causou muitos danos em Guam (EUA), na Micronésia, entre a noite de quarta-feira (24) até a manhã do dia seguinte, quando cobriu a ilha com toda essa potência “feroz”. Segundo a imprensa americana, a velocidade dos ventos chegou a 145 mph, o equivalente a 233 quilômetros por hora.

Segundo o National Hurricane Center (NHC), o tufão Mawar foi classificado como categoria 4 dos furacões, ou seja, capaz de causar danos catastróficos. E foi o que aconteceu em Guam, onde se viu casas destelhadas, vidros quebrados, paredes afetadas, árvores caídas, sem falar na água que invadiu hotéis e residências, por causa das inundações causadas pela chuva torrencial.

Foram inúmeros tuítes dos japoneses residentes em Guam, veja alguns no final da matéria.

Tufão segue em direção a Okinawa

Tufão Mawar às 9h de sexta-feira e a previsão de curso para os próximos dias (Tenki)

Segundo a AMJ, na segunda-feira (29), o Mawar deverá ter perdido um pouco de sua potência, sendo classificado como muito forte. 

A previsão indica que segue um curso em direção a Taiwan e Filipinas, o que coloca as ilhas da província de Okinawa sob vigilância, como Miyako, Ishigaki e as demais, mais ao sul, a partir de segunda-feira. A AMJ pede aos pescadores e surfistas de Okinawa que se retirem do mar por causa do elevado risco quando o tufão se aproximar.

Como o Mawar pode mudar o curso, é importante ficar atento ao seu movimento. 

Veja alguns posts no Twitter, de japoneses que estão em Guam.

Fontes: AMJ, News Digest, ANN e Tenki

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!