O mistério do dinheiro jogado no lixo

¥42 milhões em Gunma, ¥20 milhões em Ishikawa. Por que essas quantias exorbitantes de dinheiro vivo são jogadas no lixo?

Todos os anos são encontradas quantias enormes de dinheiro vivo em lixeiras, locais de processamento de lixo e outros. Embora seja algo inacreditável, uma quantidade absurda foi encontrada neste ano. Este ano, o valor equivale a pelo menos ¥85 milhões. Por que esse dinheiro vai parar no lixo?

Publicidade

¥20 milhões no “dia de lixo não queimável”

Em 14/ago, em local de coleta de lixo de Kaga (Ishikawa), uma mulher que estava separando o lixo encontrou uma caixa pesada com notas de ¥10.000 e entregou para a polícia. Segundo as investigações policiais, todas as notas de ¥10.000 somavam aproximadamente ¥20 milhões.

“Havia uma caixa pesada de três andares envernizada no local de coleta de lixo e, quando abri a tampa, encontrei dinheiro vivo embrulhado em pacotes de banco”, disse a mulher que encontrou o dinheiro.

Este dia era o de coleta de lixo não queimável realizado duas vezes ao mês. A polícia está procurando o dono deste “item perdido”. Contudo, este não foi o único caso.

Além deste caso, ¥2.01 milhões em dinheiro foram encontrados dentro de lixo não queimável em empresa de limpeza de Nobeoka (Miyazaki) no mesmo mês. Em abril, também foram encontrados outros ¥42.51 milhões de dinheiro em empresa de coleta e transporte de lixo em Numata (Gunma). Fora isso, aproximadamente ¥1 milhão de dinheiro picotado foi encontrado em instalação de processamento de lixo de Iga (Mie).

¥85 milhões “descartados”

Além de quantias gigantescas, ocorrem alguns casos de vez em quando. Em maio deste ano, a polícia recebeu um telefonema informando sobre ¥10 milhões achados durante classificação de lixo em local de eliminação de resíduos em Gose (Nara).

Contudo, após as investigações policiais, descobriu-se que na realidade eram ¥20 milhões e os restantes ¥10 milhões foram divididos entre 5 funcionários de tempo parcial.

Mesmo se o dinheiro for encontrado no lixo, não passa de um item perdido que possui dono. Há a possibilidade de ter sido descartado erroneamente, e é proibido pela constituição pegá-lo sem permissão. Inúmeros casos de dinheiro “descartado” estão sendo relatados em várias regiões e, de acordo com a rede NHK, a quantia totaliza ¥85 milhões encontrados em 5 locais diferentes.

Por que alguém faria isso?

Dinheiro jogado conforme os anos, em Heisei

Por que dinheiro é descartado como lixo? Há um caso que possa explicar a situação. A polícia conseguiu descobrir o dono da quantia de ¥42.51 milhões encontrada em Numata (Gunma). Inicialmente, o dinheiro foi colocado dentro de uma sacola e guardado dentro de caixa de bebidas nutricionais antes de ser descartado.

A polícia descobriu que o dinheiro era um dos lixos levados na demolição de residência de idoso da cidade, que havia morrido. O idoso havia criado o hábito de guardar dinheiro dentro de casa sem ter informado seus familiares. Com esse fato, a polícia teorizou que a possibilidade do dinheiro ter sido descartado por engano juntos aos lixos e escombros durante a demolição da residência.

A quantia e a data do pacote de dinheiro batiam com a data em que foi retirado do banco e a escrita no embrulho condizia com a do senhor. Todo o dinheiro foi devolvido para o herdeiro estatuário do homem. Algumas pessoas dizem que não são raros os casos de idosos que guardam dinheiro dentro de casa sem contatar ninguém e falecem.

Segundo o grupo de organização de bens domésticos “Kazai Seiri Soudan Madoguchi”, associação de comerciantes de organização de artigos de falecidos que realizam a organização dos itens deixados nas residências no lugar das famílias, não são poucos os casos da descoberta de quantidades enormes maiores que ¥1 milhão durante a organização da casa.

A organização apontou que, como o envelhecimento da população está aumentando, os casos de descarte errôneo de pertences durante a demolição ou organização da casa estão aumentando.

Segundo a “Aoyama Zaisan Networks”, empresa de consultoria de gestão de ativos de pessoas físicas, um dos motivos do aumento dos casos pode ser a numerosa quantidade de idosos que retiram dinheiro de suas contas por cadernetas bancárias por idosos com idade superior a 70 anos.

Depósito de caução está no pano de fundo

Alguns cálculos mostram que o número de pessoas que guardam dinheiro dentro de casa estão aumentando. Trata-se do “depósito de caução”.

De acordo com o economista Hideo Kumano do Instituto de Pesquisas Econômicas da Dai’ichi Seimei, a causa concentra-se no crescimento do saldo pendente de notas de ¥10.000 e ¥1.000. Caso as notas sejam utilizadas para pagamento, não há uma grande diferença aparente entre a redução do saldo de ambas as notas, mas o aumento de notas de ¥10.000 são as mais altas e se analisa que esse aumento é causado pelo armazenamento dentro de casa.

Segundo os cálculos da suposição de “depósito de caução”, 40% de todo o saldo de notas impressas no fim de agosto equivalem a ¥44.96 trilhões, o que é ¥3.1 trilhões a mais do que o mesmo período do ano passado.

“Após a redução do quadro de isenção fiscal da tarifa de herdeiros em 2015, percebe-se a elevação do número de pessoas que acreditam no aumento das tarifas e tentam pegar o dinheiro vivo para guardá-lo”, disse Kumano. “Além disso, as taxas de juros diminuíram bastante pela flexibilização monetária de larga escala do Banco do Japão e, na situação atual de baixa de incentivo de depósitos, ao invés de depositar o dinheiro por insegurança financeira futura, muitas pessoas estão guardando o dinheiro em lugares fisicamente próximos.”, completou o economista.

Espelho da economia do Japão

Não dá pra saber se o dinheiro descartado por todo o país pertence a idosos, já que a maioria é de origem desconhecida. Contudo, segundo Kumano, “o dinheiro encontrado no lixo é apenas a ponta do iceberg e provavelmente há ainda mais pessoas que estão guardando o dinheiro em sua casa. O dinheiro originalmente utilizado em atividades econômicas que agora estão guardados em lugares fisicamente acessíveis por pessoas e empresas refletem a situação de preocupação futura com a economia do Japão e é um tipo de fenômeno característico dos problemas enfrentados pela economia japonesa.”

Fonte: NHK News

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Alimentos ricos e saborosos do outono

Publicado em 25 de setembro de 2017, em Saúde, Bem-Estar e Cotidiano

Outono é considerada a estação do apetite por comidas deliciosas e exercícios físicos no Japão. Conheça os alimentos.

Os alimentos do outono trazem a sabedoria da natureza para preparar o corpo para o inverno (Pixabay)

Além de baratos por serem da época, os alimentos da estação têm a sabedoria de nutrir o organismo com tudo o que ele necessita. Conheça os ricos alimentos do outono e compre-os na feira ou no supermercado para enriquecer o cardápio diário.

Publicidade

Cogumelos do outono

Enoki é um cogumelo branco e fino. O nome é usado no mundo todo sem tradução. Ele é rico em magnésio, ferro e vitamina D. Vai muito bem em refogados, missoshiru e panelada (nabe). É ótimo para a beleza e para combater o cansaço.

Eryngi é outro cogumelo vindo do Mediterrâneo. Entrou no Japão recentemente, mas a bela textura logo o tornou popular. É rico em  fibras dietéticas e limpa os intestinos. Também é eficaz para a prevenção de doenças relacionadas ao estilo de vida, como diminuição do nível de colesterol e descarga de sal do corpo. Pode ser usado para os refogados ou assados, com temperos ocidental ou oriental.

Outro cogumelo – nameko – cujo nome também é usado sem tradução, é pequeno, arredondado e de cor castanha. É gelatinoso no tato, por causa do princípio ativo chamado mucina. A mucina absorve e libera colesterol e substâncias cancerígenas do corpo. O nameko pode ser consumido em ensopados, missoshiru e nabe.

Muito popular no Japão, o shitake (pronuncia-se shiitake) parece ser um alimento da primavera. Mas, ele é também do outono.  Contém muita vitamina D para ajudar a fortalecer os ossos. Mas pode potencializar a vitamina D apenas deixando-o ao tempo tomando sol por cerca de 1 hora, depois de comprado. Pode ser usado para assar na brasa, acompanha bem todos os tipos de carne, delicioso nos ensopados, sopas e missoshiru.

Da esq. para a dir. enoki, eryngi e nameko

Vegetais do outono

Ao ir para a feira ou supermercado, o colorido dos vegetais enchem os olhos. Época para comprar abóboras, couve-flor, raiz de lótus, batata-doce, inhame, folhas do crisântemo comestível (indispensável em nabe), chingensai ou repolho-china (também conhecido como pak-choi), inhame chinês (nagaimo), alho poró, cenoura, acelga, brócolis, rúcula, alface e raiz de bardana, são os mais populares da época.

Ainda tem as leguminosas como o feijão azuki e o gergelim. Além disso, o amendoim.  

Couve-flor, abóbora kabocha, folhas do crisântemo comestível e rúcula

Frutas do outono

Além dos coloridos das verduras e raízes há ainda as frutas como o caqui. Até o final de outubro ainda é possível comprar figos. Junto com ele, pode levar para casa as castanhas portuguesas, marmelo, kiwi, tangerinas, vários tipos de limões e outra variedade de maçãs.

Peixes e frutos do mar

Até o final de outubro ainda se pode apreciar as sardinhas, bonito (katsuo), cavala (saba) e sanma. Durante todo o outono, o salmão, serra-oriental (sawara), tainha (bora) e enguia (unagi).

Também as ricas ovas de salmão (ikura) conhecidas como caviar vermelho, como as lagostas, caranguejo real, ovas de bacalhau e alga nori.

Fontes: Shokuzai e Kondate
Fotos: internet 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros