Dobra o número de trabalhadores vietnamitas em Gunma

Em Gunma os trabalhadores brasileiros reinam por longos anos. Mas o crescimento dos vietnamitas altamente qualificados é alto.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Trabalhadores vietnamitas altamente qualificados contratados por uma empresa de desenvolvimento de sistemas, em Gunma (Jomo News)

Segundo o jornal local – Jomo News – a província de Gunma está vivendo um novo momento. O de recrutamento e contratação de trabalhadores vietnamitas altamente qualificados.

Publicidade

Além dos estagiários técnicos que aprendem enquanto trabalham tanto nas indústrias quanto na agricultura, vêm contratando os de elite, formados nas universidades locais.

A necessidade de pessoal altamente qualificado vem sendo preenchida pelos vietnamitas, cuja população vem aumentando rapidamente na província.

Dentro da província há um número cada vez maior de empresas que se instalam no Vietnã, onde o crescimento econômico continua. Para isso, precisam se assegurar de recursos humanos qualificados, para que possam ser treinados e aproveitados no país de origem.

O governo da província assinou um memorando com o governo vietnamita em fevereiro deste ano, para fortalecer o intercâmbio econômico. Além dos estagiários técnicos, vem aumentando a contratação dos vietnamitas formados nas faculdades locais.

O Instituto de Pesquisa Econômica de Gunma explica “é difícil garantir pessoal talentoso devido à falta de mão de obra. Deverá haver aumento de contratação dos formandos vietnamitas como de outros países”.

Trabalhadores vietnamitas

Pelo terceiro ano consecutivo, o número de residentes vietnamitas aumentou. Em 31 de dezembro do ano passado foram registradas 5.464 pessoas de nacionalidade vietnamita. Esse número mostra que a comunidade cresceu 3 vezes em relação à estatística de 5 anos atrás. Assim, o número de trabalhadores também acompanhou o crescimento.

De acordo com dados da Agência dos Trabalhadores da Província de Gunma, em 31 de outubro os números dos trabalhadores por país era:

  1. 6.100 brasileiros
  2. 4.142 chineses
  3. 3.419 filipinos
  4. 3.410 vietnamitas, quase o dobro em um ano

Dos 3.410 vietnamitas, a grande maioria é composta de estagiários técnicos, com 1.789 trabalhadores. E o número de estudantes universitários contratados foi de 525 pessoas.

A agência analisa que a contratação de pessoas altamente qualificadas do Vietnã tem um objetivo. Treiná-las nas matrizes em Gunma para depois serem transferidas para seu país de origem, a fim de alocá-las como líderes.

Fonte e foto: Jomo News

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Faxina na Liberdade: atitude dos nikkeis de São Paulo

Publicado em 30 de outubro de 2017, em Brasil

Atitude dos voluntários foi elogiada. De vassoura, pá, luvas e alegria a comunidade nikkei de São Paulo foi para as ruas da Liberdade fazer faxina.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Cerca de 300 voluntários nikkeis, incluindo o cônsul (à dir.), foram para a Liberdade fazer faxina comunitária (Jiji Press)

Sábado (28) foi um dia diferente para o bairro oriental da capital de São Paulo. Cerca de 300 voluntários atenderam ao chamado e limparam os 3Km da tradicional Liberdade.

Publicidade

Com vários torii vermelhos e cheio de restaurantes orientais – japoneses, chineses e coreanos – as ruas movimentadas estão sempre cheia de sujeira.

A presidente da CJI-Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil Marcia Nakano tomou a iniciativa de implementar a virtude da limpeza da área pública do Japão, no Brasil.

Ela reuniu também os jovens nikkeis para a atividade voluntária de limpeza. Com luvas, sacos plásticos, vassouras, pás e outros instrumentos, cerca de 300 voluntários participaram da limpeza comunitária. Tudo em prol de uma Liberdade limpa.

Yasushi Noguchi, cônsul-geral do Japão em São Paulo, que já foi diretor da polícia da província de Miyazaki, também foi um dos participantes. E não foi sozinho. Levou sua família.

“O povo japonês tem como tradição manter limpa a área onde reside. Quero mostrar a cultura e o espírito do Japão”, disse para o Jiji Press, com vassoura na mão.

Atitude elogiada e gratidão

Ouviu-se a voz de um comerciante dizendo “obrigado” por terem removido o graffiti da fachada de seu estabelecimento comercial.

“É uma atividades muito útil para fortalecer os laços da região, mas também pode ser eficaz na dissuasão do crime”, elogiou um professor universitário chamado Pereira.

“Me sinto confiante depois de ver os jovens nikkeis unidos nessa atividade”, declarou a presidente Marcia Nakano.

“Depois de algumas horas, tudo poderá voltar a ser como antes. Mas, a iniciativa é maravilhosa. Nós, brasileiros, deveríamos fazer isso todas as semanas”, declarou emocionado um comerciante chamado Sílvio.

Fonte e fotos: Jiji Press

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância