Japonês de Gifu se defende e mata javali a marteladas

Surpreendido pelo javali, o agricultor de Kani que estava com o martelo na mão se defende e acaba matando o animal.

Javali foi morto com martelada na cabeça (NHK)

Em várias cidades do Japão javalis têm saído das florestas e atacado pessoas. Na segunda-feira foram registrados casos em Quioto (província homônima) e Gifu (província homônima).

Publicidade

Na cidade de Gifu, um homem de 62 anos foi atacado e levou uma mordida na perna. A polícia fez patrulha para proteger as crianças na volta da escola. O animal ainda não foi capturado.

No entanto, em Kani (Gifu), um homem que tem propriedade agrícola estava montando uma cerca. Seu objetivo era proteger a sua plantação do javali que vinha aparecendo para destruir sua produção.

Javali morre com martelada

Por volta das 9h30 de segunda-feira (27), Kazuhisa Senda, 61 anos, foi surpreendido pelo animal que reapareceu. Ele estava com o martelo na mão e, para se defender, deu golpes. Um deles atingiu a cabeça e o animal morreu.

Ele calcula que o animal morto tinha entre 7 a 8 anos. Era grande, com 1,80m de comprimento.

“Como surgiu de repente não tive como fugir. Apenas fiquei rodando o martelo. Quando dei um dos golpes caí no chão, afetando os quadris, mas está tudo bem”, declarou.

Fontes: CBC e NHK
Foto: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Governador de Fukui aprova reinício das operações de 2 reatores nucleares na província

Publicado em 28 de novembro de 2017, em Sociedade

Os reatores na planta nuclear de Oi vão reiniciar as operações entre janeiro e março de 2018.

As unidades 3 (à dir.) e 4 (à esq.) na Planta Nuclear de Oi, província de Fukui, em 26 de janeiro de 2012 (Wikimedia/Greg Webb/IAEA Imagebank)

O governador de Fukui, Issei Nishikawa, deu luz verde para a KEPCO – Kansai Electric Power Co. reiniciar as operações de dois reatores em sua planta nuclear Oi na província.

Publicidade

Com Fukui também abrigando a planta de Takahama da Kansai Electric, onde dois reatores já reiniciaram as operações, o planejado reinício dos reatores de número 3 e 4 no complexo de Oi tornaria faria com que a província fosse a  primeira, desde o desastre nuclear de Fukushima em 2011, a ter duas plantas de energia nuclear ativas.

O governador transmitiu a decisão ao ministro da Economia, Comércio e Indústria, Hiroshige Seko, pelo telefone na segunda-feira (27).

A instalação com sede em Osaka planeja reiniciar as operações no reator 3 em meados de janeiro e o 4 em meados de março de 2018.

Os dois reatores localizados na costa do Mar do Japão (East Sea) retomaram as operações em julho de 2012 sob os padrões de segurança nuclear preliminares estabelecidos pelo então governo do Partido Democrático do Japão, enquanto todos os outros reatores no país continuaram inativos para checagens após as fusões no complexo Fukushima Daiichi.

Os dois reatores no complexo de Oi foram desconectados em setembro de 2013 para checagens regulares e passaram na revisão de segurança da Autoridade Reguladora Nuclear com base nos padrões de avaliação pós-Fukushima do país em maio.

O governo central ainda precisa decidir sobre um local final de descarte para resíduos nucleares, incluindo combustível irradiado.

Cerca de 20 ativistas antinucleares se reuniram em frente ao escritório do governo da província de Fukui para mostrar oposição à decisão.

Fonte: Mainichi
Imagem: Wikimedia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!