Chuva torrencial causa deslizamentos e deixa 314 ilhados

Uma chuva torrencial histórica provocou deslizamentos em Yakushima. Os 314 ilhados foram todos resgatados.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Equipe de resgate socorrendo os ilhados (ANN)

Vários deslizamentos ocorreram em Yakushima (Kagoshima) no sábado (18), em decorrência da chuva torrencial histórica.

Publicidade

Centenas de pessoas que foram apreciar o Jomon Sugi, patrimônio mundial da UNESCO e outras que foram escalar a montanha ficaram ilhadas.

Os deslizamentos e colapsos de rodovias deixaram os turistas ilhados e duas se queixaram de hipotermina.

No total 11 veículos, incluindo 4 ônibus, ficaram sem poder se locomover. As cerca de 300 pessoas passaram a noite em cabanas ou dentro do carro.

No domingo (19) equipes da Força de Autodefesa e polícia da província entraram no local com helicóptero para o resgate. Usaram cordas para puxar os turistas ilhados, nos locais onde o acesso estava impedido.

Todas as 314 pessoas foram resgatadas e salvas, até o final da tarde de domingo.

“Passei medo, principalmente ao atravessar a ponte pois a correnteza do rio estava muito forte”, disse uma mulher que foi escalar a montanha e ficou presa no local.

As equipes de resgate voltaram até a região, na manhã de segunda-feira (20), para conferir se não deixaram ninguém para trás.

Segundo a Agência de Meteorologia do Japão-AMJ o índice pluviométrico foi de 120mm/h no sábado, chegando ao acúmulo de 456mm até as 14h de domingo. Foi uma chuva torrencial que só acontece 1 vez a cada 50 anos.

Veja as cenas do local no vídeo do jornal Asahi.

Fontes: Asahi, Tokyo Shimbun e ANN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Imperdível jardim com 10 mil roseiras em Chiba

Publicado em 20 de maio de 2019, em Turismo em Chiba

Além dos aromas das rosas as cores são variadas. São 10 mil roseiras distribuídas em um imenso jardim no melhor estilo inglês. Veja!

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Velo jardim e rosas perfumadas (divulgação e ANN)

O Jardim das Rosas Keisei, em Yachiyo (Chiba), tem 10 mil roseiras de 1,6 mil variedades diferentes.

Publicidade

Estão dispostas em um belo jardim inglês, todas floridas, exalando seus perfumes e exibindo as mais diversas cores. Os visitantes caminham pelas passarelas e nem percebem o tempo passar.

Há rosas que cobrem um grande arco chamado de François Juranville, o qual está no jardim há 60 anos. As pessoas registram belas fotos sob ele.

Os bancos do jardim também são locais onde casais de namorados e famílias se sentam para uma pose especial tendo as rosas como pano de fundo.

No parque, há lojas para comprar flores, geleia e chá de rosas, além de produtos com seu perfume. Também tem restaurante, café e até panificadora servindo pães quentinhos assados em forno de rochas.

Jardim das Rosas Keisei – 京成バラ園

Bancos de praça no jardim para fazer pose (ANN)

  • Período: até o começo de junho
  • Horário: 9h às 18h
  • Ingressos: ¥1.200 para adultos, ¥900 para idosos (acima de 65 anos) e ¥200 para estudantes do primário e ginásio
  • Local: próximo à estação Yachiyo Chuo (toque aqui para abrir o mapa)

Para ler outras matérias de lazer e turismo toque aqui.

Fontes: ANN e divulgação

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência