Surto de peste suína é confirmado em Mie

O governo provincial recebeu um relato de uma fazenda na cidade de Iga que 20 porcos foram encontrados mortos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

lustrativa (banco de imagens PM)

Um surto de peste suína foi confirmado em uma fazenda de porcos na cidade de Iga (Mie), na terça-feira (29), e cerca de 6,6 mil porcos devem ser abatidos.

Publicidade

Esse é o primeiro caso de peste suína em Mie desde o anterior ocorrido na cidade de Inabe em julho de 2019.

Na segunda-feira, o governo provincial recebeu um relato da fazenda de Iga que 20 porcos foram encontrados mortos.

Através de testes genéticos de amostras dos animais mortos, o centro de higiene de rebanho da província descobriu que os porcos eram positivos para a peste suína clássica.

Infecções por peste suína foram depois confirmadas através de testes feitos pelo governo nacional.

Fonte: Nippon

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Japão tem primeiro ano sem execuções de condenados à morte desde 2011

Publicado em 30 de dezembro de 2020, em Sociedade

É a 1ª vez em 9 anos que a pena capital não foi realizada no Japão. Desde 28 de dezembro havia 110 condenados à morte no país.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens PM)

Não houve execuções de condenados à morte no Japão em 2020, sendo a 1ª vez em 9 anos que a pena capital não foi realizada no país.

Publicidade

Isso foi confirmado em 28 de dezembro, visto que a lei de instalações de detenção penal estipula que a pena de morte não deve ser administrada entre 29 de dezembro e 3 de janeiro.

De acordo com o Ministério da Justiça, havia 110 condenados à morte desde 28 de dezembro.

A pena capital vem sendo realizada todos os anos, excluindo 2011, desde sua retomada em 1993, após um intervalo de 3 anos e 4 meses.

Em 2011, os ministros da justiça ou tomaram uma posição cautelosa em relação a sentenças de morte ou tiveram um curto mandato sob a administração do antigo Partido Democrático do Japão.

Nove ministros da justiça ordenaram execuções de um total de 46 indivíduos entre 2012 e 2019. O ano de 2018 registrou o maior número de execuções, com 15.

Eles incluíram o ex-líder do AUM Shinrikyo, Shoko Asahara, cujo nome real era Chizuo Matsumoto, e 12 outros membros superiores do culto.

Em 2020, a ministra da justiça Masako Mori, que causou confusão durante a sessão regular da Dieta após uma decisão do gabinete em janeiro em estender o mandato do procurador superintendente no Escritório de Promotores Públicos de Tóquio, não ordenou que pena capital fosse realizada.

Também não houve execuções de condenados à morte sob o mandato da ministra da justiça Yoko Kamikawa, que iniciou seu terceiro mandato em setembro.

Comparado com o fim de 2019, o número de condenados à morte diminuiu em 2. Enquanto sentenças de morte foram transmitidas a dois novos condenados em 2020, 4 morreram na prisão.

Fonte: Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância