Covid-19: rede de restaurante processa Tóquio por restrições de horário

Tóquio ordenou que a companhia reduzisse o horário de funcionamento de seus estabelecimentos como parte de medidas anticoronavírus.

O presidente da Global-Dining, Kozo Hasegawa (NHK)

Uma operadora de restaurante moveu ação judicial contra Tóquio por ordenar que a companhia reduzisse o horário de funcionamento de seus estabelecimentos como parte de medidas anticoronavírus.

Publicidade

A Global-Dining apresentou uma ação judicial junto ao Tribunal Distrital de Tóquio na segunda-feira (22), afirmando que a ordem era ilegal e baseada na legislação que viola a constituição.

A empresa disse que na quinta-feira (18), o governo metropolitano ordenou que seus 26 estabelecimentos em Tóquio fechassem até as 20h. Contudo, funcionários do governo disseram que os restaurantes permaneceram abertos além daquele horário, aumentando riscos de infecção e possivelmente induzindo outros negócios a continuarem operando.

A Global-Dining está buscando indenização de Tóquio. Ela diz que a legislação viola a Constituição, a qual garante liberdade de negócios e igualdade sob a lei, e que a ordem era ilegal.

A ordem, assim como o estado de emergência que estava em vigor em Tóquio até domingo (21), foi baseada em legislação revisada.

O presidente da empresa, Kozo Hasegawa, disse aos repórteres que não houve clusters de infecções nos estabelecimentos e que a companhia está certa que ficar aberta além das 20h não representou perigo para a sociedade ou clientes do restaurante.

O advogado do grupo de defesa, Rintaro Kuramochi, disse que não houve revisão sobre se a declaração de estado de emergência era necessária.

Kuramochi acrescentou que a equipe espera que a ação judicial ajude a transmitir as vozes de pessoas afetadas por decisões políticas que são baseadas em fracas bases jurídicas.

A governadora Yuriko Koike disse aos repórteres que o governo metropolitano seguiu procedimentos legais apropriados quando emitiu a ordem. Ela acrescentou que o governo sempre toma cuidado quando decide sobre pedidos.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Japão recebe 6º lote de vacinas contra coronavírus

Publicado em 22 de março de 2021, em Sociedade

O primeiro-ministro japonês prometeu vacinas suficientes para toda a população do Japão dentro do 1º semestre de 2021.

Frascos de vacina da Pfizer (ilustrativa/banco de imagens)

O sexto lote de vacina contra Covid-19 da Pfizer chegou ao Japão nesta segunda-feira (22), enquanto o governo continua a imunizar profissionais da saúde no primeiro estágio de sua campanha de vacinação.

Publicidade

O envio de vacinas equivalente a 654.615 doses, com seis aplicações disponíveis extraídas de cada frasco, chegou ao Aeroporto de Narita vindo da fábrica da Pfizer na Bélgica.

O governo central deve entregar o envio desta segunda-feira, junto com outros frascos que chegaram recentemente, a governos provinciais no fim desta semana para fornecer as primeiras e segundas imunizações para até 117 mil e 292.500 profissionais da saúde, respectivamente.

O Japão está a meio caminho de imunizar cerca de 4,8 milhões de profissionais da saúde e planeja expandir o programa de vacinação para o restante da população, iniciando com pessoas de idade igual ou superior a 65, um grupo de 36 milhões de pessoas, a partir de 12 de abril.

Pessoas com condições de saúde como diabetes e desordens psiquiátricas vêm em seguida.

A vacina desenvolvida pela Pfizer e sua parceira alemã BioNTech foi a primeira a ser aprovada para uso no Japão em fevereiro.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga prometeu garantir vacinas suficientes para a população do Japão de 126 milhões de pessoas dentro do primeiro semestre de 2021.

Fonte: News and Culture

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UNINTER - Universidade ONLINE para brasileiros no Japão!