Quarta-feira: menos de 2 mil testados positivo

Foram 1.268 casos a menos do que na quarta-feira anterior, mostrando que a quinta onda está passando.

SARS-CoV-2 (CDC)

Até as 18h30 de quarta-feira (29) o país teve 1,9 mil testados positivo para o novo coronavírus, em 46 províncias, pois foi zero em Akita. 

Publicidade

Na região Kanto foram 15 em Gunma, 42 em Tochigi, 44 em Ibaraki, 78 em Chiba, 130 em Kanagawa, 153 em Saitama e 267 em Tóquio, com queda de 270 em relação à quarta-feira anterior, e teve 17 mortes pela Covid-19.

Osaka foi a província com o maior número de pessoas com resultado positivo: 398. Hyogo teve 119, foram 52 em Quioto, 25 em Shiga, 33 em Hiroshima, 12 em Fukui, 43 em Fukuoka e 69 em Okinawa.

Na região Tokai foram 12 em Mie, 25 em Shizuoka, 27 em Gifu e 155 em Aichi, sendo 66 em Nagoia, 7 em Toyota, 6 em Ichinomiya e em Okazaki e 11 em Toyohashi, entre outras cidades.

Um cluster de infecção na cidade de Gifu (província homônima) aumentou, somando 109 pessoas. Começou no restaurante indiano (インドカレーツルシ北島店), com funcionários e seus familiares, se estendendo aos clientes.

O total de óbitos pela Covid-19 do dia foi de 47 e continuam em tratamento 34.477 pacientes.

Por outro lado, 1.646.832 pessoas se recuperaram.

Gráfico dos novos casos diários (News Digest)

Fontes: News Digest, NHK e Nagoya TV

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Empresa demitirá cerca de 600 funcionários que recusaram vacinas contra Covid-19

Publicado em 29 de setembro de 2021, em Notícias do Mundo

No início de agosto, a United Airlines anunciou que seria exigido de todos os seus funcionários nos EUA que se vacinassem.

Balcão da United do Aeroporto Internacional de Indianápolis, nos EUA (banco de imagens)

A United Airlines demitirá cerca de 600 funcionários que se recusaram a cumprir com uma exigência de serem vacinados contra Covid-19, disse a empresa na terça-feira (28).

Publicidade

Além dos 593 funcionários que não quiseram se imunizar, outros 2 mil também solicitaram uma isenção médica ou religiosa em relação à exigência de vacina, disse a companhia. Isso é cerca de 3% da força de trabalho de 67 mil pessoas da United Airlines.

No início de agosto, a United anunciou que seria exigido de todos os seus funcionários nos EUA que se vacinassem e fizessem o upload de seus cartões de imunização no sistema da companhia.

Mais de 99% dos funcionários restantes nos EUA cumpriram com a exigência, de acordo com um memorando aos trabalhadores enviado pelo chefe executivo da United, Scott Kirby, e o presidente Brett Hart.

A companhia aérea está trabalhando em suas políticas para funcionários que solicitaram isenções, citando um caso de tribunal pendente sobre o assunto.

“Para o menos de 1% das pessoas que decidiram não se vacinar, infelizmente, iniciaremos o processo de separação da companhia aérea de acordo com nossa política”, disse o memorando. “Essa foi uma decisão muito difícil, mas manter nossa equipe segura sempre foi nossa prioridade”.

Fonte: Channel News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros