Itália proibirá a entrada de não vacinados em restaurantes

A Itália tem uma das maiores taxas de vacinação na Europa, contudo, o país confirmou mais de 12 mil casos na quarta-feira (24).

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Garçons e garçonete em restaurante outdoor em Turin, na Itália (banco de imagens)

O governo da Itália decidiu barrar a entrada de pessoas não vacinadas de certos estabelecimentos de lazer em um esforço para reduzir a propagação do coronavírus.

Na quarta-feira (24) o governo italiano decidiu que a partir de 6 de dezembro de 2021 todas as pessoas que forem a restaurantes, cinemas e eventos de esportes devem apresentar prova de vacinação ou de ter se recuperado da infecção por Covid-19.

Até agora, indivíduos não vacinados podiam entrar em tais estabelecimentos com prova de teste negativo.

O governo também decidiu estender a vacinação obrigatória a oficiais da polícia e soldados, além de profissionais da saúde e professores.

Doses de reforço, as quais estão atualmente disponíveis para pessoas com idade igual ou superior a 40 anos, serão oferecidas a qualquer um com mais de 18 a partir do próximo mês. Essas doses serão obrigatórias para profissionais da saúde.

A Itália tem uma das maiores taxas de vacinação na Europa, com mais de 72% da população tendo recebido duas doses. Mesmo assim, o país confirmou mais de 12 mil casos na quarta-feira.

O primeiro-ministro Mario Draghi alertou que a situação em países vizinhos é muito grave e que na Itália está piorando gradualmente. Ele disse que os italianos precisam ser prudentes e protegerem o que eles alcançaram no ano passado.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Menos pessoas estão usando máquinas de venda automática

Publicado em 25 de novembro de 2021, em Sociedade

A produção de bebidas não alcoólicas em 2020 caiu pelo segundo ano consecutivo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Várias máquinas de venda automática em Tóquio (banco de imagens)

O mercado para bebidas não alcoólicas, como cafés e sucos, vem encolhendo, visto que menos pessoas usando máquinas de venda automática levou a menos equipamentos disponíveis.

A produção de bebidas não alcoólicas em 2020 caiu pelo segundo ano consecutivo.

Além da baixa taxa de natalidade, envelhecimento populacional e crescente conscientização de saúde na sociedade, as pessoas tiveram menos oportunidades de sair em meio à pandemia, o que significa menos uso de máquinas de venda automática.

O mercado de bebidas foi afetado porque muitas pessoas passaram a trabalhar de casa e evitaram sair devido à pandemia, com menos uso das máquinas em escritórios e locais turísticos.

Uma pesquisa da Inryo Soken mostrou que máquinas de venda automática contaram por cerca de 30% de todos os canais de vendas de bebidas não alcoólicas desde 2019, segunda após os supermercados.

A diversificação de métodos de compras também contribuiu para o problema, como a crescente popularidade de compras online.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades