América do Sul está vencendo a corrida de vacinação global contra Covid-19

Apesar de serviços de saúde desiguais e níveis salariais menores do que na Europa ou EUA, a região surgiu como um vencedor na corrida da vacinação.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Vacinação contra coronavírus em sistema drive thru em Salvador, Bahia, Brasil  (banco de imagens)

Por todo o ano de 2020 e início de 2021, a América do Sul foi o marco zero na luta global contra a Covid-19.

Publicidade

O Brasil, o maior país da América Latina, viu sua taxa de mortes por Covid-19 aumentar para a segunda maior do mundo, enquanto Argentina e Peru reportaram alguns dos maiores óbitos per capita do que qualquer lugar.

Mas nos últimos meses, apesar de serviços de saúde desiguais e níveis salariais menores do que na Europa ou EUA, a região surgiu como um vencedor surpreendente na corrida da vacinação.

A América do Sul é agora a região mais vacinada no mundo, com 63,3% da população completamente inoculada de acordo com o projeto Our World Data, que coleta números oficiais de governos no mundo.

A Europa vem em segundo com 60,7%. Na África, apenas 8,8% da população foi completamente vacinada.

As taxas de infecção e morte despencaram se comparadas à metade do ano quando a América Latina e o Caribe contavam por quase metade dos óbitos e infecções globais. Agora é a Europa onde – devido à propagação da ômicron – o contágio está voltando.

Epidemiologistas apontam vários fatores para explicar o programa de vacinação veloz.

Contudo, o mais importante, dizem eles, tem sido décadas de campanhas de inoculação de sucesso que criaram a infraestrutura necessária para administrar vacinas em massa, enquanto infunde confiança entre a população.

Em algumas grandes cidades, incluindo Rio de Janeiro e São Paulo, mais de 99% da população adulta recebeu pelo menos uma dose, dizem autoridades. Os brasileiros comumente afirmam com orgulho que a nação tem uma “cultura de vacinação”.

O mesmo pode ser dito para várias outras nações na região, que anteriormente lançaram campanhas de inoculação expansivas após surtos de doenças infecciosas traumáticas nas últimas décadas.

Mesmo com impressionantes 63,3% da população vacinada, a região se mantém abaixo do limite que a maioria dos cientistas diz ser necessário para oferecer proteção em massa.

A ômicron está se alastrando em grande parte de Europa apesar de níveis similares de inoculação.

Fonte: Yahoo News

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Quarta-feira: congestionamentos nas vias expressas

Publicado em 29 de dezembro de 2021, em Sociedade

Além dos engarrafamentos nas vias expressas, os aeroportos estão movimentados, bem como as plataformas do shinkansen.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Tomei, na altura de Yokohama, na manhã de 4.ª feira (ANN)

Já começou a volta para a terra natal ou o deslocamento das pessoas para uma viagem de fim de ano e Ano Novo. Por isso, foram observados congestionamentos gigantescos nas vias expressas, na quarta-feira (29).

Publicidade

Segundo informações do Centro de Informação do Tráfego das Rodovias do Japão (JARTIC), às 11h formou-se um engarrafamento de 37km na via expressa Tomei, começando próximo ao entroncamento de Isehara e seguindo ao trevo de Hadano-Nakai, na província de Kanagawa.

Em menor escala, o tráfego na via expressa Chuo esteve praticamente parado por 17km, perto do ponto de ônibus Hino. Na Kan-etsu foi verificado um de 7km perto do trevo de Higashi-Matsuyama na província de Saitama.

Além disso, na via expressa Shin-Meishin, há um engarrafamento de 17km perto do trevo de Shigaraki, na província de Shiga devido aos efeitos da restrição por causa das obras.

Na Ise-wangan, sentido Mie, foi observado um engarrafamento de 18km perto da IC de Tobishima, em Aichi. 

Na Higashi-Meihan, no começo da tarde, foi observado um congestionamento de 20km, nas imediações da área de estacionamento (PA) de Kameyama (Mie).

Os congestionamentos deverão continuar na quinta-feira, nas pistas em sentido oposto à capital (Tóquio), sendo que o pico da volta está previsto para 2 de janeiro. 

Para verificar, em tempo real, a situação das vias expressas e rodovias, se há acidente e congestionamento, toque aqui.

Além das vias expressas, os trens-bala (shinkansen) também estão operando com capacidade superior à lotação. Nos aeroportos há 140% a mais de passageiros em relação ao mesmo período do ano anterior, com 80 a 90% dos assentos preenchidos, segundo a JAL e ANA.

Imagem da tela do JARTIC, basta tocar na região para verificar a situação em tempo real (HP)

Fontes: ANN e Fukui Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância