FedEx pede permissão à agência para instalar sistema antimíssil em seus aviões

A Federal Express – FedEx quer operar aviões de carga equipados com lasers os quais afastam mísseis que seguem calor.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Uma avião da FedEx partindo de Munique, na Alemanha (banco de imagens)

A FedEx – Federal Express, quer operar aviões de carga equipados com lasers os quais afastam mísseis que seguem calor, de acordo com documentos federais recém-publicados.

Publicidade

De acordo com o arquivo em 14 de janeiro de 2022, a Administração Federal de Aviação – FAA indicou que a FedEx havia pedido permissão para adicionar o sistema antimísseis.

A agência disse que o “sistema de defesa de míssil da FedEx direciona energia a laser infravermelho para um míssil em curso, em um esforço para interromper o seu trajeto que segue a temperatura da aeronave”, de acordo com a FDA.

Há uma razão para preocupação. Em 2003, um míssil superfície-ar atingiu a asa esquerda de um Airbus A330 operando para a DHL logo após a decolagem de Bagdá. A tripulação retornou ao aeroporto em segurança.

“Nos últimos anos, em vários incidentes no exterior, aeronaves civis foram abatidas por sistemas de defesa portáteis (MANPADS)”, disse o documento da FAA.

“Isso levou várias companhias a desenvolverem e adaptarem sistemas como os de defesa de míssil baseados em laser, para instalação em aeronave civil, a fim de protegê-las contra mísseis que seguem calor”.

Fonte: CNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Prejuízos no Japão por causa do tsunami causado pela erupção em Tonga

Publicado em 17 de janeiro de 2022, em Sociedade

Durante quase 14 horas a costa do Pacífico do Japão ficou sob alerta ou aviso de tsunami, o que causou prejuízos materiais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Pescadores de Muroto perderam barcos (Asahi)

Devido à erupção em larga escala ocorrida em um vulcão submarino em Tonga, no Oceano Pacífico Sul, o Japão ficou sob alerta e aviso de tsunami por quase 14 horas. 

Publicidade

O alerta de tsunami foi emitido à 0h15 de domingo (16) e toda a região costeira do Japão teve confirmação desse fenômeno, de Hokkaido a Okinawa.

O nível da maré subiu 80cm na cidade portuária de Muroto (Kochi). Segundo os pescadores locais, dos cerca das 40 embarcações atracadas no porto de pesca de Sakihama, 10 afundaram ou viraram, sendo que algumas foram arrastadas e perderam o paradeiro.

Jangadas do cultivo de ostras em Mie, danificadas (Nagoya TV)

Na província de Mie também foram conferidos danos. Em Uramura, cidade de Toba, onde há cultivo de ostras sobre as jangadas, 500 foram deslocadas e algumas delas destruídas. 

Em Owase (Mie), uma embarcação pequena, de 7 metros, foi encontrada virada por causa do tsunami.

Para evitar incidentes, cerca de 70 pessoas, incluindo residentes de Toba, Shima e Taiki, foram evacuados em Mie. Não há notícia de pessoas feridas.

De acordo com a AMJ-Agência de Meteorologia do Japão, foram observados tsunami de 60cm em Toba e 50cm em Kumano, ambas cidades de Mie. Em Aichi os registros foram de 60cm em Tahara e 20cm em Nagoia. 

O aviso de tsunami só foi cancelado às 14h.

Fontes: Asahi, Chunichi, Yomiuri, FNN e Nagoya TV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância