Jornalistas que foram assassinados e feitos reféns em 2021

Os jornalistas internacionais que fazem coberturas em locais perigosos, como de guerras e narcotráficos, correm risco de vida e 45 foram mortos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Infográfico mostra onde os jornalistas foram assassinados: IFJ

De acordo com a IFJ-Federação Internacional de Jornalistas, em divulgação no último dia do ano, sexta-feira (31), 45 jornalistas foram mortos em 20 países no ano de 2021. Nove deles morreram no Afeganistão, mas o total da Ásia-Pacífico, é de 20, e 8 no México.

Publicidade

Nos últimos anos, a IFJ advertiu que, embora o risco de conflito armado tenha diminuído devido à diminuição da cobertura do campo de batalha, o número de assassinatos relacionados a gângsteres e organizações do narcotráfico aumentaram no México, Grécia e Holanda.

“O número representa um dos menores índices de mortalidade desde que a IFJ começou a publicar relatórios anuais sobre jornalistas mortos em incidentes relacionados ao trabalho, incluindo assassinatos seletivos, mortes em fogo cruzado e ataques a bomba”, informou.

Essa análise é feita desde 1991. No total acumulado 2.721 jornalistas foram mortos ao redor do mundo.

Esses 45 colegas que perdemos para a violência este ano nos lembram do terrível sacrifício que jornalistas de todo o mundo continuam a pagar para servir ao interesse público e continuamos em dívida com eles e com milhares de outros que pagaram o preço final”, disse o secretário-geral da IFJ, Anthony Bellanger.

Os Repórteres Sem Fronteiras também apontaram no relatório anual de 2021 que, embora o número de assassinatos tenha sido o menor dos últimos 20 anos, 488 jornalistas, incluindo 60 mulheres, foram detidos em todo o mundo.

Além disso, 65 jornalistas e repórteres foram feitos reféns.

Fontes: divulgação e ANN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

‘Otoshidama’: pesquisa mostra quanto foi dado para cada criança

Publicado em 3 de janeiro de 2022, em Sociedade

Uma parte ofereceu entre 3 a 5 mil, outra foi de 5 a 10 mil e outra acima de 10 mil ienes.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Exemplo de envelope de ‘otoshidama’ com 5 mil ienes (Wikimedia)

As crianças do Japão continuam recebendo envelopes com dinheiro em espécie para guardarem na poupança ou para gastarem com o que quiserem. Essa tradição do otoshidama é bem antiga e ainda é oferecida pelos pais, tios e avós. Por isso, dependendo da família há crianças que ganham uma bolada no Ano Novo

Publicidade

O Yahoo! fez uma pesquisa entre seus internautas para verificar os valores mais dados para as crianças. Veja que não necessariamente são crianças, pois muitos pais e avós costumam ofertar para os seus filhos e netos, mesmo na idade adulta. 

A pesquisa segue até 10 deste mês, mas a análise até segunda-feira (3), foi de 18.954 pessoas votantes. 

Dentre esse grande número 12% responderam não ter intenção de dar, enquanto 2% deu menos de mil ienes.

Veja os resultados dos valores entre mil e acima de 10 mil ienes:

  • 14% entregaram entre mil até 3 mil ienes
  • 21% deram entre 3 mil até 5 mil ienes
  • 27% entregaram entre 5 mil até 10 mil ienes
  • 22% presentearam com mais de 10 mil ienes

O importante é a alegria de dar e receber. Mas se tiver bastante dinheiro, melhor ainda.

Parece pouco, mas se contar desde quando é bebê até os 18 anos, e se poupar tudo o que ganhar, poderá ter uma soma de mais de 500 mil ienes. Se ganhar 10 mil ienes dos pais, dos avós e dos tios, supondo que sejam 4 envelopes por ano, a soma é de 720 mil ienes.

Fonte: Yahoo!

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância