KFC lança frango frito à base de vegetais nos EUA

A KFC desenvolveu o produto junto com a startup Beyond Meat usando proteína de ervilhas e outros ingredientes.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A KFC desenvolveu o produto à base de vegetais junto com a startup da Califórnia, a Beyond Meat (NHK)

A Kentucky Fried Chicken-KFC começou a oferecer um frango frito alternativo à base de vegetais em lojas nos EUA em uma ação que reflete crescente conscientização ambiental.

Publicidade

A KFC disse que o menu está disponível por tempo limitado em cerca de 4 mil lojas no país desde a segunda-feira (10).

A rede de fast food dos EUA desenvolveu o produto à base de vegetais junto com a startup da Califórnia, a Beyond Meat, usando proteína de ervilhas e outros ingredientes.

Em 2019, a KFC os introduziu como teste limitado na Geórgia.

Em 2020, a KFC expandiu o teste para a Califórnia e outros estados e viu que o produto alternativo ganhou popularidade

A produção de substitutos à base de vegetais resulta em menos emissões de gases do efeito estufa do que a carne, a qual exige a criação de rebanho.

A gigante do fast food, a McDonald’s, lançou testes promocionais de seu hambúrguer à base de vegetais em alguns restaurantes nos EUA em novembro.

No Japão, a rede Mos Burger vende produtos à base de vegetais usando ingredientes veganos.

A empresa alemã de pesquisa, a Statista, estima que o mercado global de substitutos à base de vegetais  valerá cerca de US$16 bilhões em 2026.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Ômicron no Japão: antecipação da 3.ª dose e prorrogação das medidas de fronteira

Publicado em 11 de janeiro de 2022, em Política

As medidas de fronteira serão prorrogadas até o final de fevereiro e o governo quer acelerar a vacinação para toda a população alvo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Fumio Kishida (NHK)

Na terça-feira (11), Fumio Kishida, o primeiro-ministro do Japão, informou que adotará novas medidas em resposta à rápida disseminação da infecção pelo novo coronavírus.

Publicidade

Uma delas é manter as medidas de fronteira, da suspensão da entrada de estrangeiros com visto novo, até o final do próximo mês, respeitando os pontos de vista humanitário e de interesse nacional.  

A outra é estabelecer locais de vacinação em larga escala, em colaboração com a Força de Autodefesa do país, para apoio aos governadores, para a dose de reforço, não só para os idosos, como também para o público alvo em geral, utilizando os estoques em todo país. Mas, incluirá as da farmacêutica Moderna, a partir de março.

Para as famílias que desejam inocular os filhos com idade acima de 12 anos, disse da importância devido à infecção pela ômicron em pessoas jovens. Por isso, depois dos procedimentos necessários, o mais rápido possível, poderá ser iniciado para quem o desejar.  

Atendimento médico

Para facilitar a visualização do status operacional do atendimento médico, pretende divulgar os resultados das inspeções feitas pelas províncias de Okinawa, Yamaguchi e Hiroshima, sob a aplicação das medidas prioritárias. 

Em relação às demais províncias deverá anunciar na quarta-feira (12).

Informou que o número de instituições médicas que apoiam o tratamento médico domiciliário ou nas instalações hoteleiras chegou a 16 mil, em todo o país, ultrapassando o plano de 30%.  

Além disso, destacou que, se o número de infectados aumentar, a carga de trabalho dos centros de saúde e governos locais que coordenam ficará mais pesada. Para aliviar quer promover o desenvolvimento de uma rede que não dependa de centros de saúde, utilizando a TI-Tecnologia da Informação.

Escolas e empresas

À medida que aumenta o número de casos diários, aumentam também as pessoas que faltam ao trabalho ou à escola, causando fechamento das instituições de ensino. 

Disse que está solicitando às empresas e aos governos locais que preparem planos de continuidade das atividades, como expandir o home office.

Em relação ao sistema de ensino incentiva o preparo de aulas online e a garantia do aluno poder fazer as provas, com flexibilidade.

O importante é salvar a vida das pessoas. É uma luta contra um vírus desconhecido, mas com preparação suficiente, sem medo demais, queremos superar com toda a população cooperando”, destacou Kishida.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância