Análise: Rússia poderá tomar Kiev em 5 dias

Quarta-feira é o sétimo dia do ataque russo, inicialmente, para desmilitarizar a Ucrânia, mas está matando civis.

Bombeiros ucranianos no resgate nos escombros (FNN)

Já se passaram sete dias desde que o exército de Putin invadiu a Ucrânia. Diariamente há notícias de mais mortes, incluindo crianças. Na terça-feira, 5 pessoas foram mortas pelo ataque de míssil na torre de TV em Kiev, na capital. Também sabe-se que pelo menos 10 civis morreram na cidade de Kharkiv, e 35 estão feridos. 

Publicidade

Segundo a informação obtida pela FNN, o Departamento de Defesa dos EUA analisou que “a capital ucraniana, Kiev, provavelmente cairá dentro de cinco dias”.

As tropas russas estão intensificando seus ataques em áreas urbanas e a ofensiva se intensifica. Com tantas pessoas morrendo, muitos civis, centenas de pessoas feridas e mais de 500 mil refugiados, a Ucrânia está sob grande risco, mas continua resistindo.

Putin está frustrado

Putin, presidente da Rússia (FNN)

A agência de inteligência dos EUA analisa que o presidente russo, Vladimir Putin, está ficando gradualmente frustrado por seu ataque militar na Ucrânia e pode ver como sua única opção dobrar a violência, informou a NBC.

Enquanto a economia russa oscila sob sanções globais sem precedentes e sua suposta força militar superior parece atolada, Putin atacou com raiva os subordinados, mesmo permanecendo amplamente isolado do Kremlin em parte por causa de preocupações com a covid, disseram as fontes.

Vladimir Putin não esperava resistência do povo ucraniano.

Hackers desligaram o controle espacial russo

O Centro de Controle da Agência Espacial Russa Roscosmos não tem mais controle sobre seus satélites espiões.

“O grupo de hackers NB65, afiliado ao Anonymous, desligou o Centro de Controle da Agência Espacial Russa Roscosmos. A Rússia não tem mais controle sobre seus próprios satélites espiões“, diz uma mensagem no canal Telegram com as últimas informações do Exército ucraniano, de quarta-feira (2).  

Segundo encontro das comitivas

Nestas circunstâncias, de acordo com a mídia russa, a segunda rodada de negociações para o cessar-fogo entre a Ucrânia e a Rússia está programada para quarta-feira, e ambas as delegações já estão indo para o local.

O presidente ucraniano Zelensky disse: “Você não pode sentar para negociações enquanto um bombardeiro sobrevoa e o país está sendo atacado”.

Fontes: FNN, Ukrinform e NBC

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

EUA seguem Canadá e Europa em proibir voos da Rússia

Publicado em 2 de março de 2022, em Notícias do Mundo

Joe Biden fez o anúncio na noite de terça-feira (1º), em uma medida que provavelmente vai causar retaliação russa.

Ilustrativa (banco de imagens)

Os EUA seguirão a União Europeia e Canadá em proibir voos da Rússia em seu espaço aéreo, disse o presidente Joe Biden na noite de terça-feira (1º), em uma medida que provavelmente vai causar retaliação russa.

Publicidade

“Estou anunciando que nos juntaremos a nossos aliados em fechar o espaço aéreo americano de todos os voos russos, isolando ainda mais a Rússia e apertando ainda mais sua economia”, disse Biden em seu discurso do Estado da União.

Voos russos já estavam efetivamente barrados de destinos nos EUA nos últimos dias devido a proibições sobre o uso do espaço aéreo canadense e europeu.

Redes de fornecimento globais, já duramente atingidas pela pandemia, enfrentarão interrupção aumentada e pressão sobre custos em decorrência dos fechamentos dos céus que afetarão um quinto da carga aérea.

O transporte entre a Europa e destinos no norte asiático como Japão, Coreia do Sul e China está na linha de frente da interrupção após proibições recíprocas terem impedido companhias aéreas de voarem sobre a Sibéria e evitado que aéreas russas seguissem para a Europa.

Fonte: Channel News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância