Apple suspende todas as vendas de produtos na Rússia

A decisão da Apple ocorre quando companhias tecnológicas enfrentam crescente pressão pública contra a Rússia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Uma loja da Apple em Cazã, na Rússia (banco de imagens)

A Apple suspendeu as vendas de todos os seus produtos na Rússia devido à invasão da Ucrânia, anunciou a companhia na terça-feira (1º).

Publicidade

Ela disse em uma declaração que está “profundamente preocupada” com a invasão russa e que em resposta “pausou todas as vendas de produtos” no país.

A Apple também disse que realizou ações a fim de limitar o acesso para serviços digitais, como o Apple Pay, dentro da Rússia, e restringiu a disponibilidade de apps da mídia estatal russa fora do país.

A decisão da Apple ocorre quando companhias tecnológicas enfrentam crescente pressão pública contra a Rússia.

O governo ucraniano pediu à Apple na semana passada que parasse de oferecer sua app store na Rússia, mas alguns especialistas em segurança e democracia disseram que isso poderia prejudicar usuários russos que estão protestando contra o Kremlin e que dependem de ferramentas ocidentais para se organizarem.

Fonte: CNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Ex-membros da Força de Autodefesa do Japão se candidatam como voluntários da Ucrânia para lutar contra os russos

Publicado em 2 de março de 2022, em Sociedade

Assim que a Embaixada da Ucrânia no Japão publicou o post de recrutamento 70 japoneses se candidataram.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Soldado da Ucrânia (Ukrinform)

O governo ucraniano está recrutando voluntários estrangeiros para o combate ao exército da Rússia e cerca de 70 japoneses já se candidataram após verem a publicação da Embaixada da Ucrânia. 

Publicidade

Todos são do sexo masculino e 50 deles são ex-membros da Força de Autodefesa do Japão, os quais dizem que lutarão se for necessário.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky disse, em 27 de fevereiro, que formará uma legião estrangeira de voluntários. No mesmo dia, a Embaixada da Ucrânia no Japão escreveu sobre a convocação de “soldados ucranianos e de outros países que queiram lutar juntos”, através de um post no Twitter e a resposta foi imediata. A participação está condicionada ao voluntariado com experiência e formação especializada. 

De acordo com um funcionário de uma empresa em Tóquio, para o trabalho de recrutamento pela embaixada, cerca de 70 pessoas se ofereceram para se candidatar até a noite de terça-feira (1.º). Além dos ex-integrantes da JSDF-Força de Autodefesa do Japão há também dois que pertenceram à Legião Estrangeira Francesa.

O governo ucraniano considera pagar uma recompensa por servir no exército do seu país, mas no Twitter o termo usado foi voluntário. Segundo essa empresa de recrutamento, muitos deles disseram ter motivos simples como “ficando no Japão não é possível fazer alguma coisa, por isso quero fazer algo útil“.

De acordo com publicações da mídia estrangeira, nos Estados Unidos e em outros países, existem movimentos individuais para se juntar ao exército ucraniano em resposta ao chamado.

Fontes: Twitter, Mainichi e Asahi 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância