EUA alertam China contra apoio à Rússia

Os EUA dizem que se a China violar sanções, ou de outra forma apoiar esforços de guerra, ela enfrentará consequências significativas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O conselheiro de segurança nacional dos EUA, Jake Sullivan (à esq.) e o principal diplomata de Pequim, Yang Jiechi (à dir.) – NHK

Os EUA estão alertando a China a não dar suporte à Rússia. O país tem a preocupação de que a superpotência asiática possa comprometer os esforços globais de trazer paz para a Ucrânia ao ajudar a Rússia a driblar uma onda sem precedentes de sanções.

Publicidade

O conselheiro de segurança nacional dos EUA, Jake Sullivan, se encontrou com o principal diplomata de Pequim, Yang Jiechi, na segunda-feira (14) em Roma, na Itália. As conversas face a face ocorreram em meio a reportagens de que a Rússia havia pedido auxílio militar à China.

A Casa Branca diz que Sullivan levantou várias questões sobre a relação dos EUA com a China e que houve discussões substanciais sobre a “guerra” da Rússia contra a Ucrânia.

Os EUA dizem que se a China violar sanções, ou de outra forma apoiar esforços de guerra, ela enfrentará consequências significativas.

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês, Zhao Lijian, antes havia acusado os americanos de espalharem desinformação, chamando suas afirmações de “maliciosas”.

“A posição da China é consistente e clara. Temos representado um papel construtivo em promover negociações de paz”, disse ele.

O presidente Xi Jinping disse a líderes europeus que os chineses estavam prontos para oferecer auxílio humanitário para a Ucrânia.

Mas líderes chineses se recusaram a chamar os ataques russos de invasão e criticaram sanções do Ocidente.

Enquanto isso, vários sites de notícias nos EUA estão divulgando que o presidente Joe Biden poderia viajar para a Europa nas próximas semanas.

Aparentemente, autoridades estão buscando organizar uma reunião com líderes da OTAN em Bruxelas, visto que forças russas chegam perto da fronteira com a Polônia.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

‘Ameaça nuclear’ é de ‘arrepiar os ossos’, disse secretário da ONU

Publicado em 15 de março de 2022, em Notícias do Mundo

Ele alertou o mundo em uma coletiva de imprensa, em relação à ‘ameaça nuclear’, a qual poderá causar uma crise mundial de fome.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Secretário-geral da ONU em coletiva de imprensa na segunda-feira (ONU)

António Guterres, secretário-geral da ONU-Organização das Nações Unidas, falou em coletiva de imprensa, em Nova Iorque, EUA, sobre a situação da Ucrânia, observando que o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou que a dissuasão fosse elevada a alertas especiais com as forças nucleares em mente. Clamou pelo cessar-fogo imediato.

Publicidade

 “Aumentar o nível de alerta das forças nucleares russas é um desenvolvimento de arrepiar os ossos” e que a perspectiva de um “conflito nuclear, antes impensável, agora está de volta ao reino das possibilidades“, disse.

“Estamos em contato próximo com países como China, França, Alemanha, Índia, Israel e Turquia para mediar o fim desta guerra. Nunca é tarde para diplomacia e diálogo”, disse sobre a situação. E enfatizou que as Nações Unidas farão tudo o que estiver ao seu alcance para resolver a situação.

“Devemos fazer todo o possível para evitar um furacão de fome e um colapso do sistema alimentar global. Além disso, estamos vendo evidências claras de que essa guerra está drenando recursos e atenção de outros pontos problemáticos em necessidade desesperada”, apontou.

Mais 40 milhões de dólares para Ucrânia

A Ucrânia está sendo “dizimada diante dos olhos do mundo” com a ofensiva militar da Rússia contra civis “atingindo proporções aterrorizantes”, disse o chefe da ONU na segunda-feira.

Anunciou que contribuirá com 40 milhões de dólares adicionais, o equivalente a 4,7 bilhões de ienes como assistência humanitária, do Fundo Central de Resposta de Emergência. O povo ucraniano está com escassez de água, de alimentos e de medicamentos por causa dessa invasão russa.

Fontes: ANN, NHK e ONU

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância