Rússia disparou 70 mísseis em cidade ucraniana perto da Polônia para ‘saudar’ Biden

A visita de Biden deve ter incomodado o Kremlin, pois foram lançados 70 mísseis na cidade a 70km da Polônia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Um dos mísseis russos disparados contra cidade da Ucrânia (Ukrinform)

A cidade de Lviv, a oeste da Ucrânia, próxima à divisa com a Polônia, foi atacada por mísseis da Rússia, em 26 deste mês. Oito deles atingiram os alvos, depósitos de petróleo em Dubno e prédios de Lviv.

Publicidade

As autoridades de Lviv evacuaram a população para abrigos antiaéreos, mas 5 estão feridas

No dia seguinte, domingo (27), o Ministério da Defesa da Rússia informou sobre esses lançamentos. O objetivo foi para “saudar” o presidente dos EUA, Joe Biden, o qual visitou a Polônia. 

Míssil atingiu prédios da cidade de Lviv (ANN)

Segundo o The Insider, foram 70 mísseis no total. “52 mísseis foram disparados dos navios da Frota do Mar Negro das águas de Sebastopol e pelo menos 18 do território da Bielorrússia”, escreveu.

“Ao mesmo tempo, a defesa aérea da Ucrânia estabeleceu um recorde de alvos derrubados: de pelo menos 70 mísseis disparados pela Rússia, apenas 8 voaram. O resto foi destruído no céu”, informou o The Insider. 

“Independência” de Lugansk e Donetsk

Um referendo sobre se tornar parte da Rússia pode ser realizado na República Popular de Lugansk (LPR) em um futuro próximo, disse o chefe da LPR, Leonid Pasechnik.

Em 21 de fevereiro, o presidente russo Vladimir Putin assinou um decreto reconhecendo a soberania das Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk, a leste da Ucrânia e locais pró-Rússia. Tratados subsequentes de amizade, cooperação e assistência mútua foram assinados com seus líderes, informou a agência de notícias TASS.

Fontes: ANN, Ukrinform, The Insider e TASS

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Incêndio destruidor em Aichi pode ter sido pelo fogo no tambor

Publicado em 29 de março de 2022, em Sociedade

Uma queima de lixo no tambor pode ter sido a causa de um incêndio que destruiu 15 casas e lojas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Vista aérea do local (CBC TV)

Um incêndio danificou 15 casas e lojas no domingo (27) em Kota (Aichi), em uma área de galeria comercial, perto da estação.

Publicidade

Começou por volta das 14h20 e as atividades de combate, com 20 unidades enviadas, duraram mais de 13 horas

Quatro estabelecimentos foram totalmente destruídos e 11 praticamente assolados.

Desse incêndio, um homem foi transportado para o hospital pelo mal-estar e não teve feridos. Algumas pessoas evacuadas tiveram que passar a noite no abrigo.

Segundo testemunhas, a causa teria sido uma queima em um tambor, onde antes funcionava um salão de beleza e estava desocupado. “Logo em seguida, o fogo percorreu os beirais dos telhados e como havia 2 tubos de gás propano no local onde vi o tambor, corri para me proteger”, relatou uma delas.

Bombeiros levaram mais de 13 horas para a extinção (CBC TV)

De acordo com os moradores, essa pessoa costuma queimar o lixo no tambor, no mesmo local. Por isso, na segunda-feira (28) os peritos da polícia e dos bombeiros investigaram o local e a relação dessa queima no tambor com o incêndio.

15 casas e lojas destruídas (CTV)

Fontes: CBC TV e CTV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência