Dezoito mil policiais serão mobilizados durante visita de Biden a Tóquio

Restrições no tráfego serão impostas na via expressa metropolitana por 3 dias, a partir de domingo (22).

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Cerca de 18 mil policiais serão mobilizados em Tóquio para aumentar a segurança durante as visitas de líderes dos EUA, Índia e Austrália para reuniões com o primeiro-ministro japonês Fumio Kishida na semana que vem, disse a polícia nesta quinta-feira (19).

Publicidade

Restrições no tráfego serão impostas na via expressa metropolitana por 3 dias, a partir de domingo (22), quando o presidente dos EUA, Joe Biden, deve chegar para uma cúpula com Kishida na segunda-feira (23) e uma reunião do Quad, em que o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi e o líder do partido que venceu a eleição geral da Austrália nesta semana também participarão, no dia seguinte.

Como o Departamento de Polícia Metropolitana espera que um ambiente internacional tenso em meio à invasão da Rússia à Ucrânia possa aumentar o risco de ataques e interrupções, eles também vão enviar a polícia de choque e uma equipe de segurança para responder a drones, disse um oficial do departamento.

Durante a cúpula do Quad na terça-feira (24), os líderes devem discutir a invasão da Ucrânia pela Rússia, dentre outras questões.

Fonte: News and Culture

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

‘Guarda-chuva’ da Gucci e Adidas gera indignação na China

Publicado em 19 de maio de 2022, em Ásia

Críticas sobre o item que as empresas chamam de ‘sun umbrella’ viralizaram na plataforma de mídia social chinesa Weibo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O guarda-sol faz parte de uma coleção conjunta que está sendo promovida online (Gucci)

Um conjunto de guarda-sol que deve ser vendido na China pelas marcas de nome Gucci e Adidas por 11.100 yuans (cerca de US$ 1.644) está causando indignação por não proteger da chuva.

Publicidade

Críticas sobre o item que as empresas chamam de “sun umbrella” viralizaram na plataforma de mídia social chinesa Weibo.

Isso ocorre com o site da Gucci dizendo que ele não é “à prova d’água e é destinado para se proteger do sol ou para uso decorativo”.

O guarda-sol faz parte de uma coleção conjunta que está sendo promovida online antes de seu lançamento no mês que vem.

Uma hashtag na Weibo que se traduz como “o guarda-chuva de colaboração sendo vendido por 11.100 yuans não é à prova d’água”, até agora teve mais de 140 milhões de views.

“Como sou pobre, eles não vão conseguir me enganar para pagar por isso”, disse um usuário.

“Aqueles que estão dispostos a pagar usam produtos de luxo para mostrar o que eles valem”, escreveu outro. “Eles não se importam com utilidade”.

O guarda-sol deve ser lançado em 7 de junho como parte de uma nova coleção da marca de luxo Gucci e da gigante dos artigos esportivos Adidas.

A China é um mercado chave para marcas de luxo líderes.

No ano passado, as vendas de produtos de luxo aumentaram em 36% na segunda maior economia do mundo, de acordo com a empresa de consultoria Bain & Company.

Fonte: BBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância