Filipino preso como suspeito de latrocínio teria causado incêndio criminoso

Segundo a polícia, o filipino preso matou o conhecido com forte intenção assassina, com a finalidade de roubo. Depois teria ateado fogo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Bombardeiros da Rússia e China em voo conjunto para intimidar Japão

Publicado em 25 de maio de 2022, em Política

No total foram 4 aeronaves militares da China com mísseis e 2 da Rússia, em voos de longa distância. Além disso, aeronave de coleta de informações e porta-aviões da China.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

À esq. bombardeiros da China e à dir. o da Rússia (MOD via Sankei)

O Ministro da Defesa (MOD) do Japão, Nobuo Kishi, informou na terça-feira (24), que 6 bombardeiros da China e da Rússia voaram juntos por uma longa distância, tanto sobre o Mar do Japão quanto sobre o Oceano Pacífico.

Publicidade

Esse voo conjunto dos 2 países parece ter sido para sinalizar a contrariedade à reunião de cúpula do Quad (Japão, EUA, Austrália e Índia) realizada quando da visita de Joe Biden, nesse dia do voo conjunto. 

Kishi também revelou para a imprensa que transmitiu sérias preocupações aos corpos diplomáticos da Rússia e da China, em relação a esses voos de intimidação porque o Japão sediou a cúpula do Quad.   

Aeronaves com mísseis

Bombardeiro H6 da China (MOD via Sankei)

O voo de formação consistiu em 2 bombardeiros chineses H6 e dois bombardeiros russos TU95. Desde a manhã até a tarde de quarta-feira, as quatro aeronaves militares com mísseis se juntaram sobre o Mar do Japão, seguiram para o Mar da China Oriental.

Depois, mais 2 bombardeiros chineses substituíram os outros e fizeram trajetos de ida e volta de longa distância sobre o Oceano Pacífico, sem violação do espaço aéreo.

Os caças da Força de Autodefesa Aérea do Japão fizeram um scramble, terminologia usada em relação aos voos em situação de alerta.

Provocações da Rússia e China

Bombardeiro TU95 da Rússia (MOD via Sankei)

Também foi confirmado que uma aeronave coletora de informações da Rússia, a IL 20,  sobrevoou o alto mar da Ilha Rebun, Hokkaido, para a Península de Noto (Ishikawa), da manhã à tarde do mesmo dia, além dos voos de formação.

Esta é a quarta vez que a China e a Rússia fazem voos conjuntos com seus bombardeiros, desde novembro do ano passado.  

Estão mais provocativos do que antes. À medida que a comunidade internacional responde à invasão da Ucrânia pela Rússia, a China agirá em colaboração com o país invasor. Isso é motivo de preocupação e não pode ser negligenciado”, declarou Kishi. 

Além disso, em maio, o porta-aviões da Marinha da China, o Liaoning, por mais de 300 vezes, vem fazendo treinamentos com os caças e helicópteros, nas águas próximas às ilhas do sudoeste de Taiwan e ao sul de Okinawa

Fontes: Sankei, Daily Defense e FNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância