Rússia expulsa 85 diplomatas da França, Espanha e Itália

A expulsão destaca os danos nas relações com membros líderes da União Europeia desde o início de invasão da Rússia à Ucrânia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Vista do Kremlin e do rio de Moscou (banco de imagens)

A Rússia disse na quarta-feira (18) que estava expulsando um total de 85 funcionários da embaixada da França, Espanha e Itália em resposta a medidas similares feitas por esses países, destacando os danos nas relações com membros líderes da União Europeia desde o início de sua invasão à Ucrânia.

Publicidade

O Ministério de Relações Exteriores russo disse que estava mandando embora 34 funcionários diplomáticos da França, 27 da Espanha e 24 da Itália.

Os três países estão entre as nações europeias que expulsaram coletivamente mais de 300 russos desde a invasão em 24 de fevereiro. Em muitos casos, eles acusaram diplomatas russos de espionagem, o que Moscou negou.

A resposta da Rússia incluiu enviar para casa 45 funcionários poloneses e 40 alemães no mês passado.

Ela também anunciou medidas de retaliação contra a Finlândia, Romênia, Dinamarca, Suécia, Noruega e Japão, dentre outros.

Fonte: Channel News Asia

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Dois aviões militares da China com míssil no espaço aéreo do Japão

Publicado em 19 de maio de 2022, em Ásia

Os dois bombardeiros da China foram confirmados pelo ministério, em espaço aéreo do Japão sobre o Pacífico.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Bombardeiro H-6 da China (MOD)

Segundo o Ministério da Defesa do Japão (MOD), na manhã do dia 18 foi confirmado que dois bombardeiros chineses H-6 dirigiram-se para o Oceano Pacífico vindos do Mar da China Oriental, entre a ilha principal de Okinawa e Miyakojima.

Publicidade

Este espaço é chamado de zona de identificação de defesa aérea do Japão, onde os caças da Força Aérea de Autodefesa (JASDF) fizeram uma partida de emergência para monitorar os bombardeiros chineses.

Segundo o MOD, “estavam carregados com algo como um míssil“. Foi a primeira vez desde junho de 2021 que aeronaves militares da China equipadas com mísseis foram confirmadas no espaço aéreo japonês. 

O porta-aviões da China, o Liaoning, realizou treinamento com os caças em águas entre Taiwan e a cidade de Miyako, ilha de Okinawa, no período entre 3 e 15 deste mês. Foram vistos mais de 200 decolagens e pousos.

Em vermelho a rota feita pelos bombardeiros da China (JNN)

Fontes: JNN e FNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância