Motoristas que matam poderão enfrentar prisão perpétua no Reino Unido

A proposta mudança de lei foi anunciada pela primeira vez em 2017 e entra em vigor na terça-feira (28).

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Tráfego noturno pesado na M25 em Londres (banco de imagens)

Motoristas que matam poderão ser condenados à prisão perpétua como parte de mudanças que estão entrando em vigor nesta semana no Reino Unido.

Publicidade

Juízes poderão transmitir sentenças a motoristas perigosos e aqueles sem cuidado que causam acidentes fatais sob influência de bebidas alcoólicas ou drogas.

A atual penalidade para cada crime é um termo máximo de prisão de 14 anos.

“Esses responsáveis enfrentarão agora a possibilidade de prisão perpétua”, disse o secretário da Justiça Dominic Raab.

A proposta mudança de lei foi anunciada pela primeira vez em 2017 e entra em vigor na terça-feira (28).

Ela se aplicará a infrações na Inglaterra, Escócia e País de Gales, mas não na Irlanda do Norte, que tem leis separadas de segurança em estradas.

“Muitas vidas foram perdidas por comportamento imprudente atrás do volante, devastando famílias”, acrescentou Raab.

Fonte: BBC

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Kishida anuncia mais sanções contra a Rússia

Publicado em 27 de junho de 2022, em Sociedade

Sanções adicionais incluem uma proibição sobre importações de ouro russo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Kishida e outros líderes do G7 discutiram questões diplomáticas e de segurança em cúpula na Alemanha no domingo (banco de imagens)

O primeiro-ministro Fumio Kishida anunciou sanções adicionais contra a Rússia, incluindo uma proibição sobre importações de ouro russo.

Publicidade

Kishida e outros líderes do G7 discutiram questões diplomáticas e de segurança em uma cúpula em Schloss Elmau no sul da Alemanha no domingo (26).

O primeiro-ministro japonês tocou na situação sobre a Ucrânia e disse que o mundo permanece em uma encruzilhada na história e está sendo testado sobre se ele pode manter a ordem internacional baseado em regras.

Ele citou que âmbitos como o Conselho de Segurança das Nações Unidas não conseguiram lidar com a atual situação suficientemente.

As sanções adicionais anunciadas por Kishida incluem uma proibição nas importações de ouro russo e sobre fornecer serviços de contabilidade, consórcio e outros para a Rússia.

Kishida também disse que o Japão vai expandir suas medidas de congelamento de bens para cobrir um adicional de 70 indivíduos russos e organizações e implementará uma proibição sobre exportações para 90 organizações relacionadas ao setor militar.

Aparentemente com a China em mente, Kishida disse que o Japão rejeita um mundo em que qualquer mudança unilateral ao status quo pela força, como a invasão da Ucrânia pela Rússia, é tolerada.

Kishida também mencionou uma série de invasões por navios chineses do governo em águas japonesas e um desenvolvimento unilateral de campo de gás no Mar do Leste da China.

O primeiro-ministro japonês também se referiu aos programas nuclear e de mísseis da Coreia do Norte, dizendo que o mundo não deve permitir que o Norte se engane que uma janela para mais avanços dos programas se abriu enquanto a comunidade internacional está com foco na crise da Ucrânia.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência