Kishida substitui ministros que tiveram relação com grupo religioso, causa do assassinato de Abe

Na composição do novo Gabinete, o Primeiro-Ministro convidou alguns nomes já conhecidos e remanejou outros para novas pastas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Primeiro-ministro Fumio Kishida (Wikimedia)

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, e também presidente do Partido Liberal Democrata (PLD), anunciará oficialmente o segundo gabinete e as renomeações no partido, na quarta-feira (10).

Publicidade

“Gostaria de concentrar toda a minha atenção em abordar questões urgentes e implementar políticas sob o novo sistema”, disse Kishida em uma coletiva de imprensa realizada em Nagasaki, na terça-feira (9). 

Fumio Kishida cortou os 7 ministros que admtiram ter tido contato ou relação com a então Igreja da Unificação, atual Associação da Família para a Paz Mundial e Unificação. O ex-premiê Shinzo Abe foi assassinado porque o autor o relacionou com essa organização religiosa, a qual foi a causa da destruição da família do criminoso, segundo próprio relato. 

Do atual ministério, alguns foram remanejados para outros, como o caso do irmão consanguíneo de Abe, Nobuo Kishi, atual Ministro da Defesa, passando a ser assessor de Kishida.

Os que admitiram ter recebido apoio eleitoral dessa igreja ou tiveram participações em eventos promovidos por ela foram substituídos. O primeiro-ministro vinha sendo cobrado pela população sobre a participação ou não dos políticos do PLD com essa organização religiosa.

Por isso, nomes como os de Sanae Takaichi e Taro Kono, que foram ministros no governo Abe, retornam ocupando outras pastas.

Após a reunião com o PLD e Komeito, será instalada uma sede de formação do novo ministério, com cerimônia oficial a ser realizada no Palácio Imperial.

Kishida pretende fazer uma coletiva de imprensa para explicar à população os objetivos da recomposição do ministério sobre a futura gestão do governo.

Fontes: Mainichi e NHK 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Queda populacional do Japão ocorre em ritmo recorde

Publicado em 10 de agosto de 2022, em Sociedade

O número de mortes, novamente, ultrapassou o de nascimentos e as restrições de fronteira da covid-19 mantiveram o número de residentes estrangeiros baixo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Pessoas atravessando a faixa de pedestres em Hiroshima (banco de imagens)

A população do Japão caiu para 125.93 milhões desde 1º de janeiro deste ano, queda em 726.342 em seu maior declínio desde 2013, quando dados comparáveis começaram a ser disponibilizados.

Publicidade

O número de mortes, novamente, ultrapassou o de nascimentos e as restrições de fronteira da covid-19 mantiveram o número de residentes estrangeiros baixo, mostraram dados do governo na terça-feira (9).

As 47 províncias do Japão, com exceção de Okinawa, tiveram queda populacional, com Tóquio, Saitama, Chiba e Kanagawa registrando menos residentes pela primeira vez desde 2013, enquanto a pandemia de coronavírus fez com que o tradicional influxo de pessoas para a região da capital diminuísse.

O número de japoneses diminuiu em 619.140, totalizando 123.223.561 no 13º ano consecutivo de declínio, com o de mortes em uma alta de todos os tempos de cerca de 1.44 milhão e o de nascimentos a uma baixa recorde de cerca de 810 mil.

Devido a controles de fronteira mais rigorosos em meio à pandemia de coronavírus, o número de residentes estrangeiros caiu em 107.202, totalizando 2.704.341, marcando uma queda pelo 2º ano seguido.

O número de pessoas com idade igual ou superior a 65 anos contou por um recorde de 29% da população inteira.

Fonte: Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência