Número de crianças em listas de espera de creches no Japão fica abaixo de 3 mil pela 1ª vez

O número de crianças em listas de espera de creches no país desde 1º de abril caiu 52.3% para 2.944.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Uma pesquisa realizada pelo Ministério do Bem-Estar do Japão mostrou nesta terça-feira (30) que o número de crianças em listas de espera de creches no país desde 1º de abril caiu 52.3% para 2.944, ficando abaixo de 3 mil pela primeira vez desde o início da sondagem em 1994.

Publicidade

O número foi apenas 11.3% da alta recorde de 26.081, estabelecido em 2017, e marcou uma baixa recorde pelo 4º ano consecutivo.

A diminuição drástica refletiu uma queda maior do que esperada no número de crianças da pré-escola em meio à taxa de natalidade em declínio do país, assim como esforços do governo para expandir opções de cuidados diários.

A propagação da covid-19 também desencorajou o uso de creches e instituições relacionadas.

O número de crianças matriculadas em creches e em outras instalações de cuidados infantis caiu pela 1ª vez, também mostrou a pesquisa. Em linha com um declínio no número de nascimentos, a quantidade de solicitantes também diminuiu.

Mesmo assim, dada a taxa de emprego em crescimento entre mulheres na faixa dos 25 a 44 anos, a demanda por instalações de cuidados infantis pode aumentar no futuro próximo, disseram observadores.

Fonte: Nippon

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Recorde na chegada a 9.801 metros de profundidade no mar: primeiro japonês da história

Publicado em 30 de agosto de 2022, em Tecnologia

É a primeira vez que um japonês consegue chegar em um local ultraprofundo no mar, em companhia do explorador Victor Vescovo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Local ultraprofundo do mar, na Fossa de Ogasawara, no Japão (Caladan Oceanic via NHK)

O japonês Katsuyoshi Mitsubayashi, professor da Universidade de Nagoia (Aichi) e o explorador submarino Victor Vescovo, conseguiram obter um recorde quebrado depois de 60 anos, ao chegarem a uma profundidade de 9.801 metros marinhos, a bordo de um submersível para pesquisas no mar ultraprofundo.

Publicidade

O anúncio desse grande desafio entre 6 e 13 de agosto, foi feito na segunda-feira (29). Um grupo da Universidade de Ciência e Tecnologia Marinha de Tóquio, Universidade de Nagoia e o explorador marinho, também investidor privado conhecido como Elon Musk do fundo do mar, se tornou a primeira equipe do mundo a chegar ao nível mais profundo das águas marinhas usando um submersível, na Fossa de Ogasawara.  

Quando se fala em mar ultraprofundo, o mínimo é de 6 mil metros. O geólogo e professor Mitsubayashi e Vescovo, dono da Caladan Oceanic, conseguiram ir 256 metros a mais do que o último recorde de 60 anos atrás, chegando às 11h51 de 13 de agosto nesse solo nunca pisado.

Victor Vescovo a bordo do submersível (Caladan Oceanic via NHK)

Levaram cerca de 3 horas e meia para essa exploração, enquanto observaram a geologia, a topografia e as criaturas do fundo do mar pela janela e também para gravar os vídeos.

A profundidade da Fossa de Ogasawara foi anteriormente pensada em 9.780 metros em seu ponto mais profundo, mas desta vez os dois provaram que tem 21 metros a mais.

Geólogo e professor Mitsubayashi, da Universidade de Nagoia (NHK)

“É uma grande honra mergulhar em um lugar, superando o recorde estabelecido há 60 anos. Ao fazer isso, teremos uma pista para entender a origem do arquipélago japonês”, disse Mitsubayashi.

“O mar ultraprofundo é a fronteira final, com pouco progresso nas pesquisas, e mergulhar nele para observá-lo diretamente me faz sentir que estou explorando o planeta Terra, então é muito divertido”, comemorou.

Submersível usado pelos dois recordistas (NHK)

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância