Pesquisa mostra que 50,1% das empresas no Japão têm falta de mão de obra

Das mais de 110 mil empresas entrevistadas em setembro pela Teikoku Databank, 50,1% disseram que elas sentiram um encolhimento de mão de obra.

O setor de restaurantes, que tradicionalmente tem maior taxas de trabalhadores não regulares, foi duramente afetado (ilustrativa/banco de imagens)

Um pouco mais da metade das empresas no Japão está passando por uma falta de trabalhadores a tempo integral, visto que a escassez de mão de obra do país, causada pela população em envelhecimento, é combinada pela recuperação de atividades econômicas, descobriu uma nova pesquisa.

Publicidade

Das mais de 110 mil empresas entrevistadas em setembro pela Teikoku Databank, 50,1% disseram que elas sentiram um encolhimento de mão de obra, a primeira vez que uma maioria manifestou tal posição desde novembro de 2019.

Controles de fronteira relaxados e o programa de desconto de viagens de governo para estimular o turismo aumentaram esperanças para uma recuperação adicional da indústria, mas algumas empresas também estão preocupadas com o fato de que elas podem não ser capazes de atender a demanda de mercado devido à escassez de mão de obra, de acordo com a Teikoku Databank.

Um total de 30,4% das empresas também disse que houve uma escassez de trabalhadores não regulares.

Restaurantes e o setor de hospitalidade, que tradicionalmente têm maiores taxas de trabalhadores não regulares, foram duramente afetados a 77,3% e 62,3%, respectivamente.

Para trabalhadores a tempo integral, o encolhimento foi mais notável no setor de serviços de informação a 71,3%, seguido pelo de recrutamento a 65% e as indústrias de manutenção e segurança a 64,6%.

A Teikoku Databank conduziu a pesquisa entre 15 e 30 de setembro, e recebeu respostas válidas de 11.621 companhias.

Fonte: Japan Today

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Flutuação do câmbio: de ¥138 a ¥139 o dólar

Publicado em 14 de novembro de 2022, em Economia

Fazia dois meses que a moeda japonesa não retornava a esse patamar de ¥138 por dólar. Na segunda-feira o mercado abriu com ¥139.

Foto: NHK

Na segunda-feira (14) o mercado de câmbio de Tóquio abriu com negociações a ¥139,55 por dólar, com leve desvalorização já que na sexta-feira chegou ao patamar de 138 ienes, dois meses depois.

Publicidade

Com base nos resultados do índice de preços ao consumidor divulgados no dia 10, a visão de que a inflação recorde vai diminuir e o ritmo de alta dos juros nos Estados Unidos vai desacelerar, aumentou o movimento de compra do iene e venda do dólar, mas isso pode mudar.  

“Em relação aos futuros aumentos das taxas de juros, há um movimento para comprar o dólar, pois o diretor do Fed ou Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos disse que restringiu a visão de que o mercado irá desacelerar”, disse uma fonte da NHK na segunda-feira.

Fontes: NHK e Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Aprenda NIHONGO com o Kumon!